Artigos

A Iniciação

Existem duas vias pelas quais conduzimos a nossa existência: uma via é a vida, horizontal, mecânica, eventual (marcada por eventos), onde nascemos, crescemos nos reproduzimos e morremos e, assim, nos diferenciamos pouco ou quase nada dos outros animais; a outra via é o Caminho, que rompe com essa horizontalidade, pois ele se faz em outro sentido, o vertical, que vai em direção ao Divino.

Este é o caminho do autoconhecimento, da Gnosis aplicada dentro de nós.

 

 

O Caminho e a Vida se cruzam formando uma cruz, a cruz é um símbolo repleto de significados, nela estão encerrados os três fatores de revolução da Consciência: a morte psicológica ou morte dos nossos defeitos; o nascimento espiritual através da união sexual do homem e da mulher que é a própria alquimia; e o sacrifício que é representado pelo Cristo.

 

 

Eu sou o Caminho, a verdade e a vida e ninguém vai ao Pai se não por mim”, disse Jesus, o Cristo. Por isso, a única forma de retornarmos ao Pai é trilhando o Caminho da Cruz, ou seja, seguindo o caminho que o próprio Cristo nos deixou através de seus ensinamentos. Para que a cruz se forme é necessário que a vida e o caminho se interliguem, ou seja, os eventos da vida devem ser usados da maneira correta para que avancemos no caminho espiritual. Esta é a própria iniciação.

 

“A iniciação nada mais é do que a vida sabiamente vivida, como? Com retidão e Amor”( Samael Aun Weor)

Ter retidão é andar pelo caminho reto, o caminho do meio, obedecendo ao Ser, cumprindo com os preceitos, os mandamentos de Deus. À medida que vamos passando por essas provas de maneira reta, obedecendo as Leis de Deus e nos mantendo firmes em nosso propósito, vamos adquirindo méritos e nos reaproximando do nosso Ser. Por isso que se diz que a Iniciação é o ingresso no Caminho que nos levará de volta a casa do Pai.

A Senda Iniciática é um processo de preparação, que não acontece da noite para o dia, mais exige um trabalho muito sério e dedicado daquele que deseja ser um verdadeiro iniciado. A iniciação é algo profundamente interno e individual. Uma pessoa que fala sobre suas iniciações, que diz eu sou um iniciado de tal ou qual grau, ou ela mente ou ignora completamente o que é isso e de toda forma mente. É a Alma que recebe as Iniciações. Trata−se de algo muito íntimo, que não se anda dizendo e nem se deve contar a ninguém.

O Guardião do Umbral: ver o guardião do umbral é ver a nós mesmos como realmente somos, sem máscaras. É o espelho vivo de nossas próprias maldades. Por isso, o confronto é terrível. Mas, se o candidato usa a sua porcentagem de consciência desperta e consegue se manter sereno, então vence a prova, pois o guardião foge assustado. Do contrário, se teme e se apavora, então permanece escravo do monstro, permanece escravo de si mesmo.

Uma vez que vence o guardião do umbral, o aspirante a iniciado deve passar então pelas provas dos quatro elementos, onde o que precisa é aprender a dominar sua própria natureza. Este é o ciclo probatório.

No velho Egito dos Faraós essas quatro provas deviam ser defrontadas valorosamente no mundo físico. Atualmente o candidato deve passar as quatro provas nos Mundos suprassensíveis.

 

 

Prova do Fogo: esta prova é para aquilatar a serenidade e a doçura do candidato. Os iracundos e coléricos fracassam inevitavelmente nesta prova. O candidato vê-se perseguido, insultado, injuriado, etc. Muitos reagem violentamente e voltam ao corpo físico completamente fracassados. Os vitoriosos são recebidos no Salão dos Meninos e homenageados com música deliciosa, a Música das Esferas. As chamas horrorizam os fracos.

 

 

 

Prova do Ar: aqueles que se desesperam com a perda de aquém ou de algo, aqueles que temem a pobreza, aqueles que não estão dispostos a perder o mais querido, fracassam na Prova do Ar. O candidato é lançado no fundo do precipício. O fraco grita e volta ao corpo físico horrorizado. Os vitoriosos são recebidos no Salão dos Meninos com festas e homenagens.

 

Prova da Água: a Grande Prova da Água é realmente terrível. Ocandidato é jogado ao oceano e crê afogar-se. Aqueles que não sabem adaptar-se às mais variadas condições sociais da vida, aqueles que não sabem viver entre os pobres, aqueles que depois de naufragarem no oceano da vida, rechaçam a luta e preferem morrer, são os fracos que, inevitavelmente, fracassam na Prova da Água. Os vitoriosos são recebidos no Salão dos Meninos com festas cósmicas.

 

Prova da Terra: nós temos de aprender a tirar partido das piores adversidades. As piores adversidades nos oferecem as melhores oportunidades. Devemos aprender a sorrir ante as adversidades – essa é a Lei. Aqueles que sucumbem de dor em face das adversidades da existência não conseguem triunfar na Prova da Terra. Nos mundos superiores o candidato vê-se entre duas enormes montanhas que se fecham ameaçadoramente. Se o candidato grita horrorizado, volta fracassado ao corpo físico. Se se mantém sereno, sai vitorioso e é recebido no Salão dos Meninos com grande festa e imensa alegria.

 

 

Salão dos Meninos: no Salão dos Meninos, o candidato é homenageado pelos Santos Mestres. A alegria é imensa por haver um ser humano entrado na Senda da Iniciação. Todo o Colégio de Iniciados (Meninos) felicita o candidato vitorioso.

 

 

 

Quando o candidato consegue vencer em todas as provas de introdução à Senda, tem pleno direito de entrar nos Mistérios Menores. São nove iniciações. Uma vez aprovado, recebe uma pequena coroa e é considerado um pequeno Rei: Rei de sua natureza.

 

Mistérios Maiores

Uma vez que passamos pelas nove iniciações menores, temos a oportunidade de avançarmos pelas iniciações maiores, mas para isso já devemos estar um matrimônio trabalhando com o Grande Arcano A.Z.F.

Encontramos mais informações sobre as Iniciações no Livro As Três Montanhas, do V.M. Samael Aun Weor.

Deixe uma resposta

*