Artigos

A vida de Jesus Cristo e seu Simbolismo Esotérico

A Gnosis se dedica ao estudo dos Mistérios, portanto, não poderia deixar de estudar a vida de Jesus Cristo e seu Simbolismo Esotérico.

O Gnosticismo nos ensina que o Cristo possui 3 aspectos: Cósmico, como Princípio Universal da Vida, que está em tudo; Histórico, representado por Jesus de Nazaré e todos os Grandes Mestres que se converteram em expressão de Deus e Salvadores de um povo; e Íntimo, como uma força que deve nascer e desenvolver-se no interior da Alma Humana, unindo-a com Deus.

“Se estudarmos cuidadosamente Paulo de Tarso, veremos que raramente ele alude ao Cristo Histórico. Cada vez que Paulo de Tarso fala sobre o Jesus Cristo, se refere ao Jesus Cristo Íntimo que deve surgir no fundo de nosso Espírito, de nossa Alma.

Nas Sagradas Escrituras falam de “Belém” e de um “Estábulo” onde o Jesus nasce. E este “Estábulo de Belém” é um simbolismo que representa ao coração do iniciado, onde deve nascer o Cristo. Nesse “Estábulo Interior” o Cristo nasce rodeado de animais , que representam o Eu Psicológico, o Ego que personifica nossos defeitos psicológicos, vícios, manias, maus hábitos, maus costumes e etc.

Belém é um nome esotérico. Nos tempos e que Jesus veio ao mundo, à aldeia de Belém não existia.

De maneira que isso é completamente simbólico. “Bel” é uma palavra de raiz caldeia que significa Torre de Fogo.

Quando o Iniciado trabalha com o Fogo Sagrado (Grande Arcano), quando elimina de sua natureza íntima os agregados psíquicos, quando está realizando a Grande Obra, indubitavelmente há de passar pela Iniciação Venusta. O descenso do Cristo ao coração do homem é um acontecimento Cósmico humano de grande transcendência.

Todo o simbolismo relacionado com o nascimento de Jesus é alquímico e cabalístico.

José, cabalisticamente é Jesod, que vem sendo os mistérios da pedra, o sexo.

Diz-se que Três Reis Magos vieram para adorá-lo, guiados por uma Estrela.

Estre trecho não se poderia entender, se não se conhecesse alquimia, por que é alquimia…

A Estrela que os guiava é o Selo de  Salomão, a Estrela de Seis Pontas, símbolo do Logos Solar.

O triângulo superior representa o Enxofre, isto é, o Fogo. O inferior é o Mercúrio, a Água dos alquimistas medievais, o Esperma Sagrado.

Os Três Reis Magos foram: Melchior, Gaspar e Baltasar que levaram ouro, incenso e mirra.

O ouro que representa a castidade, o incenso que representa a mente pura, a mirra que representa a justiça.

Melchior, Gaspar e Baltasar são os Mercúrios da Grande Obra.

Jesus em Hebreu, é Jeshua e Jeshua é Salvador, e como Salvador particular tem de nascer nesse “Estábulo” que levamos dentro, para realizar a Grande Obra.

Todo o Drama Cósmico é simbólico. Narra um Evangelho Apócrifo, que a sagrada família (José, Maria e o menino Jesus), teve que fugir para o Egito e que permaneceu durante vários meses vivendo sob uma figueira e que dessa figueira saía um manancial de água puríssima (a figueira representa o sexo). Alimentavam-se com os frutos da figueira, que são os frutos da Árvore da Ciência do Bem e do Mal e a água que corria (puríssima) e saía dessa figueira é o Mercúrio da Filosofia Secreta.

O menino (Jesus) sempre se verá em grandes perigos: Herodes que representa o Mundo, os tenebrosos sempre querem degolá-lo.

Aos 12 anos, o menino Jesus vai ao Templo, onde se encontra com os anciãos, que ficam maravilhados com os ensinamentos que ele profere.

Os 12 anos simbolizam que ele havia escolhido o caminho do apostolado.

O batismo é anterior à vinda de Jesus Cristo. Se estudarmos o Ramayana, encontramos abundante documentação e veremos que Rama foi batizado, o seu Guru o instruiu primeiro nos Mistérios da Potência de da Superpotência, ou seja, nos Mistérios do Sexo, e uma vez recebido tal instrução, seu Guru o batizou no Rio Ganges, e isso aconteceu milhares de anos antes de Jesus.

João Batista também batizava, ele dizia que batizava com “Água”, mas que viria um depois que batizaria com “Fogo”. A Igreja do Oriente associa o batismo com as Bodas de Canaã e a Igreja do Ocidente associa o batismo ao matrimônio de Jesus com sua Igreja.

A Pia Batismal representa a Pedra Viva, ou seja, o Sexo, ali está a Água Lustral, o Mercúrio dos Sábios. O Fogo representa o Enxofre dos Alquimistas Medievais. Coloca-se o Sal na língua do menino e completa o trio:  Sal, Enxofre e Mercúrio.

Aos 30 anos Jesus vai ao encontro de João Batista para ser batizado, e recebe sobre sua cabeça a pomba do Espírito Santo, o Terceiro Logos, batismo esse que tem um profundo mistério alquímico, pois vem sendo o batismo nas águas de vida, nas águas genésicas da criação.

Vem ao mundo desnudo e é necessário vestir-se, criar o Traje de Bodas da Alma, na Aquimia se diz que este traje é o To Soma Heliakon, o Corpo de Ouro do Homem Solar (os corpos internos).

Lembremos que o primeiro milagre de Jesus foi nas Bodas de Canaã, onde transmutou a Água em Vinho, o que tem profundo significado.

Os mistérios das Bodas de Canaã é profundamente alquímico, a transformação da água em vinho só se realiza em Matrimônio Perfeito. Esse é o terrível mistério do Grande e Arcano, este é o Secretum Secretorum da Alquimia.

O Cristo Íntimo sempre virá a nós caminhando sobre as embravecidas ondas do Mar da Vida.  Dará a visão aos cegos, dizendo com a palavra: “Que veja a Luz”. Abrindo os ouvidos para “ que quem tenha ouvido que ouça”. É quando o Senhor nasce no iniciado e toma a palavra para explicar-lhe o caminho. O Cristo cura os leprosos e todos estamos leprosos. Essa lepra é o Ego, o “Eu Pluralizado”, a epidemia que todo mundo leva dentro e tem que limpar. Tem que “ curar os paralíticos”, para que comecem a andar rumo à montanha da iniciação, o Gólgota.

Diz-se que Ele tinha 12 Apóstolos, pois esses 12 Apóstolos estão dentro de nós. São as 12 partes fundamentais de nosso próprio Ser, as 12 Potestades dentro de cada um de nós, em nosso próprio Ser interior profundo.

Cada um dos 12 está dentro de nós mesmos porque Nosso Senhor tem 12 partes fundamentais, são as 12 potestades dentro de nós, 12 Constelações Zodiacais.

Para mais informações sobre os Apóstolos, verifique o artigo “DOZE APÓSTOLOS – A REALIDADE SECRETA”.

Maria Madalena jamais poderia faltar no Drama Cósmico. É a pecadora arrependida; Kundry, Gundrigia, a mulher tão indispensável para a Grande Obra.

No Domingo de Ramos o Cristo entra em Jerusalém montado em um burro. Domingo é o dia regido pela Lua, o Cristo Sol sempre triunfa sobre os aspectos lunares que carregamos dentro, a luz sempre triunfa sobre as trevas. O ramos ou folhas de palmeiras são os símbolos do Ser (Espírito). O burro é o símbolo da mente, essa mente sensorial e terrena, que não sabe nada dos mistérios do Reino dos Céus.

O Cristo com o látego (símbolo da vontade), expulsa os mercadores do templo. Quando o Cristo Íntimo se faz presente dentro do iniciado, ele expulsa os mercadores que carregamos dentro, que são os diversos Eus Psicológicos, defeitos que temos.

Obviamente, todo o Drama Cósmico tal como está escrito nos “Quatro Evangelhos”deverá ser vivido dentro de nós mesmos…

O Cristo encarnado no coração do Homem tem que viver todo o Drama Cósmico tal como está estipulado nos Quatro Livros, nos Quatro Evangelhos. “Tem que vivê-lo dentro de cada um, aqui e agora.”

Samael Aun Weor

8 respostas para "A vida de Jesus Cristo e seu Simbolismo Esotérico"

  1. Adenis Segal Enviado em 11/30/2015 às 09:49

    Segunda feira em espanhol é Lunes, então, o dia regido pela lua não seria segunda feira?

    • Eduardo Garcia Enviado em 12/04/2015 às 09:48

      Olá. ótima observação. teoricamente seria sim, porém os dias da semana de nosso calendário gregoriano foram alterado por necessidades da igreja católica

  2. Claudia sena Machado Enviado em 12/15/2015 às 16:25

    Maravilhosamente esclarecedor, Parabéns nos ajuda muito se esclarecer para reaprender, boatarde

    • Jacalyn Enviado em 03/29/2017 às 03:03

      I could watch Sclindher’s List and still be happy after reading this.

  3. abel narciso tchingambo Enviado em 02/14/2016 às 12:57

    Muitíssimo Obrigado pelo vosso prestimoso e incondicional esclarecimento sobre este candemte Tema… Uma vez dito pelo VM Samael q a Humanidade vive adormecida (Nós)…
    Necessitamos urgentemente sair desses escombros da mente morta e adormecida, escravisada pela rotina diária (Ego)…

    “Paz Inverencial”

  4. etiene Enviado em 04/06/2017 às 09:57

    eu gostaria de saber que tipo de ser dos quatro elementos representa o mestre Samael Aun Weor e o mestre jesus o cristo ja que mestre rabolu e simbolizado por uma aguia, se souberem por favor nos esclareçao.

    • Michael Enviado em 07/11/2017 às 11:00

      V. M. Rabolú é um Mestre do Karma (Raio da Justiça) que compõe o Tribunal da Justiça Cósmica. Todos os Juízes do Karma utilizam roupagens de animais, sendo a de Rabolú uma águia. V. M. Samael e o V. M. Aberamentho (Jesus, o Cristo) não compõem o Tribunal da Justiça Cósmica.

  5. Antônio Ribeiro de Sampaio Neto Enviado em 04/14/2017 às 03:52

    Ótimo.

Deixe uma resposta

*