Artigos

Astrologia Esotérica – Interpretação da Obra de Johfra – Peixes

ASTROLOGIA ESOTÉRICA – PEIXES

Peixes, o último signo zodiacal está firmemente ligado ao mistério das águas e dos elixires mencionados em Aquário. Está presente o mistério da “dissolução das formações”, ou ações akashicas. Quando se representa a Netuno trabalhando, lavrando, com seu tridente as ondas, fazendo brotar delas uma serie de cavalos e touros, está se representando o ressurgir das energias cósmicas do seio do Oceano Primordial.
Em Capricórnio, deu-se início ao processo da dissolução, e é aqui em Peixes que o final se expõe, enquanto guarda, ao mesmo tempo, o “início”, em um gérmen, para o novo ciclo. VISHNU, o Avatar do peixe, é, naturalmente, relacionado com Peixes; o mesmo ocorre entre os Caldeus com o seu OANNES, o Homem-Peixe.
NETUNO domina toda a cena; este é o Rei dos Mares, o que porta os dois peixes do signo (um vermelho e o outro azul) unidos por um cinturão zodiacal.
Todo o cenário é totalmente marítimo: ao fundo, de coloração violácea, característica do signo, uma planta celenterada tem uma complexidade tal que nos recorda de imediato os pulmões, em sua estrutura interna de brônquios, bronquíolos, etc. Já insistimos bastante em capítulos anteriores sobre a importância de uma correta respiração.
O mundo marinho, com sua fauna e flora, é uma inusitada coleção de raridades, e tais são os nativos piscianos, de grande “negatividade” e sumamente raros, de modo que só eles é que se entendem. São governados por um dos planetas chamados de oitavas superiores, o planeta Netuno; tanto é que são de mentalidade impressionável, como é Urânia de Aquário.
Se existir uma criança que deve ser muito bem vigiada para que não adquira maus costumes, que irá rodeá-la por toda a vida, essa é o nativo de Peixes, pois podem desenvolver os vícios mais degradantes, entre eles a prostituição e o alcoolismo; têm por característica uma tendência muito forte à mediunidade, e podem ser, portanto, vítimas de larvas e entidades inferiores, pelo que lhes está terminantemente proibida qualquer dessas atividades (isso, é claro, para os nativos dos outros signos, também).
O moderno tipo de educação psicológica é altamente negativo, pois com o cacarejante habito de “não reprimir” (e de se despertar possíveis “ressentimentos”), está cultivando toda sorte de más tendências. A Sabedoria está sempre no PONTO-CENTRISMO do “Cristo Social”, pois todo extremo é vicioso: demasiada liberdade ou demasiada severidade causam muito dano.
O rosto de Netuno mostra um trejeito de dor e resignação; este é um dos atributos que resultam úteis para o que caminha na senda, e é por isso que o Avatara de Peixes, JESHUA BEM PANDIRA, o Cristo, baseou sua prédica em duas coisas: o AMOR e a HUMILDADE.
Os nativos possuem essas qualidades, que são consideradas pelo mundano como defeitos; são de disposição tão pacifica que preferem sofrer todo tipo de injurias e atropelos, antes de lutarem por seus direitos, porém isso é negativo; quando fazem isso, como ocorre muitas, não é por falta de interesse por suas coisas, o qual é muitas vezes acentuado, senão por pura preguiça.
É, pois, a PREGUIÇA, o defeito número um (1) do pisciano, o que não se pode esquecer também que ela é a MÃE DE TODOS OS VÍCIOS, pois a preguiça emana diretamente dos “átomos soterrados” do Corpo Físico; outros defeitos provém do Corpo Emocional, do Mental, etc.
Os peixes dentro das águas nos recordam de imediato os espermatozoides dentro dos Fluídos Seminais, e este é um significado verdadeiro; eles formam uma RODA, de tal maneira que nos lembra esta o OUROBOROS, ou serpente que morde sua própria cauda, porém é interessante notar que não se unem de boca a cauda, senão que de boca a boca, recordando-nos não somente o poder do Verbo (o peixe morre pela sua própria boca), senão que também possui suas associações simbológicas para o subconsciente, o que corresponde ao continuo renovar da vida, porque em verdade o ESPERMA SAGRADO é a continuidade da vida: mete-se em um ÓVULO, eleva-se multiplicando, e se reproduz em si mesmo para conformar um organismo capaz de emanar novas células que continuem perenemente o processo, o peixe é o símbolo de um estado psíquico que funciona com um interessante e penetrante movimento no mundo interior, ou seja, o inconsciente. O MAR representa diversas coisas, desde o CAOS do Gênese e a MAGNA MATER, até as ÁGUAS SEMINAIS; é por isso que muitos povos têm considerado o peixe como sagrado, ao ponto de alguns sacerdotes asiáticos terem proibido o seu consumo. A Constelação da Baleia e a de Peixes são sabiamente trabalhadas pelos CAVALEIROS TEMPLÁRIOS, da ORDEM DE SANTO ANDRÉ DO CARDO, com sua ORATÓRIA POLÍTICA E SAGRADA. Muitos outros encontram sentido fálico no peixe, como na pintura simbólica de Peixes.
Disse Schneider que o peixe é o barco místico da Vida.
Já anotamos em outros escritos a relação existente entre o peixe e a FECUNDIDADE, graças ao incrível número de ovos que suas fêmeas colocam. O Peixe Cósmico, qual uma baleia ou um monstro primordial, simboliza a totalidade do Universo formal e físico. E, finalmente, o ciclo dos peixes que Netuno sustenta na lâmina representa a marcha do mundo através do Mar das Realidades sem forma, dissolvidos ou em preparação para se formarem no OCEANO PRIMORDIAL.
A décima segunda casa zodiacal corresponde, enquanto transcrição analógica, ao plano existencial e psíquico, à derrota e ao fracasso, ao exílio e ao cárcere, porém também ao misticismo e à Aniquilação das paixões do Ego animal.
A posição dos dois peixes, formando uma roda, enquanto que eles estão marchando em sentido inverso, pois ambos apontam em direções contrárias, mostra a direção INVOLUTIVA e o começo de um novo ciclo de manifestações (isso corresponde ao peixe que Netuno sustenta em sua mão esquerda), e a direção EVOLUTIVA representada pelo peixe da mão direita, que está pronto para ascender.

DEFEITOS
Negatividade marcante; sujeitos a excentricidades; facilidade para a mediunidade; falta de força de vontade; facilidade para se adaptar às más tendências e preguiça.

PEIXES E O AMOR
Signo duplo, é extremamente sensitivo e sentimental, susceptível, romântico, terno e demasiado sensível às agitações do amor. Necessita amar e ser amado com grande intensidade; dá ao seu amado uma boa dose de imaginação sonhadora; extremamente generoso, disposto a se sacrificar pelo bem-estar dos que o amam. Não é monopolizador e zeloso, ciumento, porém, se se desperta esse último sentimento, as coisas poderão ser um pouco difíceis; será capaz de deixar escapar por completo seu afeto e deixar extinguir a chamazinha do amor.
Fortemente sexual, pode se voltar para um exclusivismo egoísta; porém, em momentos difíceis, impera sua generosidade, com a qual envolve por completo a seu companheiro. Pode ser duro, mas não injusto; precisa ser aceito para não se sentir abandonado. Como não consegue aguentar a rudeza e o esquecimento, pode se casar mais de uma vez. Tem uma alma de músico, escritor, poeta e de todas facetas estéticas.

O HOMEM DE PEIXES
O casamento é sumamente importante para ele; sua felicidade se encontra no lar, se sua esposa souber compreendê-lo e preenchê-lo. Dificilmente são encontrados solteiros os piscianos, já que é ali (no casamento) que devem encontrar compreensão e afeto, o qual sabem receber e dar. Poe especial atenção em saber satisfazer a sua esposa, e necessita evitar o desejo de ser extremamente o centro da atenção, para não resultar molesto.
Amante das viagens, no entanto e muito tendente ao aspecto doméstico, e tendente À inércia. Precisa se tornar mais ativo para realizar suas grandes aspirações. Sumamente sonhador e pouco concreto, é visto várias vezes fora da realidade, e que tem que afrontá-la bruscamente. Quando as dificuldades se agudizam, encerra-se em seu mundo de sonhos. No entanto é um companheiro ideal, se se tornar mais ativo e realista.
Muito idealista no amor, pode de pronto passar grande parte de sua vida buscando a sua companheira, a de seus sonhos, resultando assim um tanto “donjuanesco”.

A MULHER DE PEIXES
De delicada sensibilidade, graciosa e quase etérica, sonhadora e profunda em suas reflexões, parece viver fora da realidade e que não lhe importa o mundo ao seu redor. Porém, pode se suceder que Peixes dê, também, no aspecto físico, um tipo distinto e oposto em sua expressão.
Júpiter e Netuno, ambos regentes ao seu modo, cada um deles aporta do pisciano suas qualidades e defeitos. Júpiter é benevolente, extrovertido, exuberante, justo e alegre. Netuno, oitava superior de Mercúrio, geralmente dá seus aspectos negativos, pois os positivos os recebem uma Alma muito superior; então, vamos achá-la muito sensual, fácil às tentações, indolente e pouco dada aos cuidados pessoais. Não se pode generalizar isso: ainda que de modo corrente essas duas tendências se equilibrem, pode só predominar em especial uma delas. A maturidade que pode alcançar é profunda, mas com grande sentido de sacrifício.
Seu lar é sua máxima satisfação; devota de seu marido, tratará de lhe dar todas as suas complacências. Susceptível como o Mar aos movimentos da Lua, pode cair em estados de forte depressão. Em seu lar, assim como em sua própria personalidade, mostrará “um dos dois peixes”: ou o ordenado, sério, delicado e limpo, ou o outro, o que é totalmente o inverso. Sendo um pouco débil, é necessitada de compreensão; e pode se sublimar com as manifestações da Arte.

PEIXES E OS DEMAIS SIGNOS

COM ÁRIES: Boa dupla, a fogosidade de um pode se estender ante a sensibilidade do outro; o peixinho se sentirá protegido pela segurança e a impetuosidade do carneirinho. Áries deve refrear um pouco e Peixes se “agilizar”.

COM TOURO: Boa dupla; amantes do lar, são sensíveis e sensuais, haverá afinidade e complemento entre o sonhador pisciano e o taurino realista.

COM GÊMEOS: Difícil união; Peixes deseja ser protegido e Gêmeos não quer nada que lhe impeça a mobilidade. Gêmeos necessita de alguém não sonhador, mais realista e dado à elucubrações mentais.

COM CÂNCER: Complementam-se; sentimentais, espirituais, amantes do lar, sonhadores, acordes no matrimônio, afastados das divagações e das especulações intelectuais, preferem o sonho de um romance novelesco e poético. Convém que aterrissem um pouco.

COM LEÃO: Requer-se que se esforcem para anular as diferenças e encaixar as similitudes. O peixinho se sentirá defendido pela arrogância do leão, e o admirará profundamente. O leão se achará encantado pela assombrosa e esquisita maneira de Peixes e seu encantador romantismo.

COM VIRGEM: Correspondem-se bem; Peixes se verá impulsionado pela iniciativa virginiana. Virgem se encontrará apaziguado em seu sentido crítico e mordaz. Estes opostos complementares podem se amor profundamente.

COM LIBRA: Podem se harmonizar; ambos são sensuais e um tanto inertes, o que possivelmente produza dificuldades econômicas, que poderão molestar mais a Libra do que a Peixes. Este deve acabar com o defeito do pessimismo.

COM ESCORPIÃO: É muito possível que Escorpião avassale e tiranize o sensitivo Peixes, porém, se se puserem de acordo e cada um ceder um pouco, tudo marchará às mil maravilhas. Escorpião pode suavizar-se com as esquisitices do pisciano, e este se encontrar (a seu gosto) protegido e amado.

COM SAGITÁRIO: A susceptibilidade de Peixes pode resultar muito ferida pela crítica franca e aberta do Arqueiro. Sagitário se incomodará muito pela pouca concreção do pisciano e se molestará por seu espírito sonhador; dupla nada recomendável.

COM CAPRICÓRNIO: Complementam-se no bom e no mau, o sério cabrito trará segurança ao sensitivo peixe, e este dará encanto à união.

COM AQUÁRIO: Peixes necessita urgentemente aterrissar um pouco e tornar-se mais realista. Aquário deve compreender a incoerência de Peixes. Pode dar resultados.

COM PEIXES: Podem se encaixar nos aspectos sonhadores, imaginativos, sensuais, etc., porém, os defeitos se duplicam, os quais precisam estudar com cuidado para erradicá-los.

Extrato da Obra Astrologia Esotérica (Autor Desconhecido)

anterior

Deixe uma resposta

*