Artigos

O Discernimento: estarei fora do corpo físico?

O Discernimento: estarei fora do corpo físico?

Quando o corpo dorme, a alma vaga pelo sagrado monte. A alma se ocupa durante as horas do sonho nos mesmos ofícios e ocupações do dia.

Fora do corpo, os comerciantes compram e vendem em seus armazéns sem dar-se conta de que estão fora do corpo.

Durante as horas do sonho, vemos as almas das costureiras, dos mecânicos, dos lojistas, dos vendedores ambulantes, etc. dedicadas aos mesmos ofícios e misteres do dia.

O Discernimento: estarei fora do corpo físico?

Essas almas andam adormecidas, convencidas, seguras de que se compreendem em carne e osso. Quando alguém lhes diz que estão fora do corpo, então, não acreditam e se burlam.

Se essas almas se dessem conta de que estão fora do corpo, então, poderiam transportar-se a qualquer rincão do mundo em poucos instantes.

Assim, a esposa que sofre pelo homem que ama e que está ausente; a noiva que está sofrendo por seu noivo amado pode visitá-lo sem ser vista. A mãe que tem o filho ausente pode visitá-lo e dar-se conta de sua vida.

 

O importante é conhecer a chave, o segredo para dar-se conta de que está fora do corpo físico.

Essa chave é a do discernimento. Durante o dia, devemos nos fazer esta pergunta: “Estarei no corpo? Estarei fora do corpo?” Salte, então, dê um pequeno salto com a intenção de flutuar no espaço, e se flutuar é porque você está fora do corpo. Então, suspenso nos espaços, dirija-se aonde seu coração o levar.

Esta pergunta deverá se fazer em presença de algo curioso. Suponhamos que vai você caminhando pela rua e se encontra com um amigo que fazia tempo não via, então faça a pergunta: “Estarei no corpo ou fora dele?” Dê um pequeno salto com a intenção de flutuar, e, se flutuar, é porque seu corpo está adormecido na cama e você está fora dele. Dirija-se, então, aonde seu coração o levar, aonde estiver o ser ausente, o filho longínquo, o ser amado.

Esta pergunta deverá fazer-se durante o dia, em presença de algo curioso. Um tumulto, um objeto estranho, o encontro com um falecido, o encontro com um amigo longínquo, enfim, em presença de qualquer detalhezinho insignificante.

Esta chave do discernimento deve ser praticada durante o dia, a cada passo, a cada instante, para que se grave bem em nossa alma e atue durante o sonho.

Tudo o que alguém faz durante o dia o faz também durante o sonho, e, se durante o dia se acostuma a esta prática, durante a noite resultará você fazendo em horas do sonho quando sua alma estiver fora do corpo.

E, então, ao fazer-se a pergunta, dará o saltinho tal como o tem feito durante o dia, e despertará sua consciência e flutuará nos espaços e poderá visitar os seres longínquos, o filho ausente, a mãe da qual não teve notícias, etc.

A alma, durante as horas do sonho, está fora do corpo. O importante é que a alma se dê conta de que anda fora do corpo para poder visitar qualquer lugar longínquo.

Esta é a chave do discernimento

Se, estando fora do corpo, invocarmos com puro coração à Virgem do Carmo, então, a Divina Mãe do Nazareno concorrerá a nosso chamado e poderemos conversar com ela. E, se estando fora do corpo, invocamos ao Anjo Gabriel, lhe pedindo a anunciação, então, ele poderá dizer à esposa e ao marido em que dia e em que hora podem juntar seus corpos. E, assim, as mulheres poderão conceber seus filhos por obra e graça do Espírito Santo. Quer dizer, por ordem do Espírito Santo.

Os homens podem conversar com os anjos durante o sonho. Toda mulher, todo menino, todo ancião, pode conversar com os anjos durante o sonho.

Fora do corpo, podemos invocar os anjos e estes concorrem a nosso chamado para nos ensinar a palavra de Deus.

 

ACOMPANHE AS NOVIDADES

Curta a nossa página no Facebook.
Veja os nossos vídeos no You Tube.

2 respostas para "O Discernimento: estarei fora do corpo físico?"

  1. Jaine Godois Enviado em 08/01/2018 às 23:43

    Desde criança tenho esses sonhos lúcidos e quando conheci a gnosis comecei a me dar conta da grandiosidade disso ! Gratidão

  2. Otávio H. Santos Enviado em 11/06/2018 às 18:13

    Existe alguma outra forma de fazer a verificação que seja mais discreta que pular?

Deixe uma resposta

*