Artigos

Dissolução do Ego

Dissolução do Ego

Pergunta: Quais são os meios, os métodos práticos, eficientes para a dissolução do ego, e como tornar-nos auto-conscientes? Quais são os meios para nos tornar auto-conscientes e o que é realmente a auto-consciência?

Resposta: V.M. Samael Aun Weor

Com o maior prazer vou explicar agora o que é a dissolução do Ego, como fazê-la, como consegui-la .

Bem, prestem a atenção meus caros irmãos. O ego é uma soma de defeitos psicológicos: ira, cobiça, luxúria, inveja, orgulho, preguiça, gula, etc, etc, etc.

Certamente, todos os defeitos psicológicos que levamos dentro são polifacéticos, tem muitos caminhos, muitas raízes. Se processam, cada um destes defeitos, nos 49 níveis do subconscientes.

Realmente, os defeitos são os mesmos agregados psíquicos dos quais fala claramente o Budismo Ortodoxo. Estes agregados psíquicos não são visíveis para o olho físico, mas sim, são perceptíveis para os sentidos superiores do homem.

Tais agregados, inquestionavelmente, tem figuras animalescas, horripilantes, asquerosas, de esquerda, sinistra, abominável. Por isso que dizemos que um Iniciado, por muito brilhante que seja, se ainda não dissolveu o ego, ele o é mais ou menos negro. Ego em latim quer dizer, “ego”, “eu sou”, ou seja, “eu mesmo”. Claro, isto para os que não saibam latim .

Estes defeitos psicológicos indubidavelmente devem ser dissolvidos. Mas, não basta dizer, “já tenho a ira controlada”, ou “estou cobiçando não ser cobiçoso “, ou “ já não quero ser mais vaidoso “, etc, etc, etc. Isso não é suficiente, é necessário desintegrar esses defeitos psicológicos, reduzi-los a cinzas, a poeira cósmica. Isto somente é possível mediante a força elétrica sexual .

Esta eletricidade do sexo, este poder eletrosexual é tremendo. Com tal poder podemos fazer explodir em mil pedaços qualquer desses agregados psíquicos que personificam tal ou qual erro .

Sem a eletricidade sexual não seria possível eliminar ou fazer explodir ou desintegrar a tais agregados. É pois, a eletricidade do sexo fundamental para poder destruir cada um desses agregados.

Repito, tais agregados são a viva personificação de nossos erros. Temos agregados da ira, os do ódio, os da inveja, etc, etc, etc. Como cada um de nós temos 49 níveis subconscientes, então é claro que teremos agregados de nossos defeitos em cada um dos 49 níveis do subconscientes .

Enquanto a consciência está engarrafada, enfrascada em todos esses agregados psíquicos subjetivos que constituem o mim mesmo, estará adormecida

Enquanto se tenha a consciência adormecida não se poderá ver, ouvir, tocar e palpar as grandes realidades dos mundos superiores. Se vocês todos querem ver, ouvir, tocar e palpar as grandes verdades cósmicas, é claro que necessitarão, meus caros irmãos, destruir esses agregados, porque dentro deles, repito, para vossa melhor compreensão, estão encerrados a essência, e a consciência. Mas, não é possível destruir tais agregados senão mediante a eletricidade sexual. Assim pois, é bom que vocês entendam que em pleno coito químico, na cópula metafísica, em instantes que estejam copulando, poderão e deverão suplicar a Divina Mãe Kundalini para que ela, com a Lança de Eros, elimine o defeito psíquico que queiram.

Primeiro, meus caros irmãos, se faz necessário haver compreendido tal defeito. Se quisermos, por exemplo, eliminar o defeito da ira, devemos primeiro tê-lo estudado ; se quiser-mos eliminar o defeito do ódio, devemos primeiro tê-lo compreendido ; se quiser-mos eliminar o defeito da luxúria devemos primeiro tê-lo entendido. Uma vez que a fundo tenha compreendido que tem tal ou qual erro, então poderá elimina-lo. No entanto, compreensão é o primeiro, não se esqueçam.

Na vida prática, em relação com as pessoas, no trabalho, na rua, na fábrica, etc., etc., etc., os defeitos que levamos escondidos afloram, e se estamos no estado de alerta, então podemos ver tal qual somos. Alegremo-nos irmãos, quando nós descubramos um defeito. Defeito descoberto deve ser trabalhado. O primeiro que devemos fazer é meditar, concentrar-nos no defeito, tratar de compreendê-lo, tratar de conhecer suas íntimas relações, suas raízes e depois eliminá-lo.

Se elimina, repito, com o poder elétrico sexual, em pleno coito químico. Esse raio do Kundalini dirigido contra tal ou qual defeito o reduz a cinzas, a pó. Então a essência ali engarrafada fica livre e desperta.

Conforme nós vamos desintegrando os diversos agregados que personificam nossos defeitos, então a porcentagem de consciência desperta irá aumentando. Chegará um dia em que todos os agregados serão eliminados. Quando isso aconteça, quando o eu tenha morrido totalmente, então, a essência, a consciência, ficará completamente desperta, iluminada. Poderá ver, ouvir, tocar e palpar as grandes realidades dos mundos superiores. Porém, enquanto não se tenha morrido em si mesmo, enquanto não se tenha desintegrado esses elementos infra-humanos que leva dentro, é óbvio que continuará com a consciência adormecida.

Se necessita pois, despertar. Se necessita adquirir auto-consciência. Não esqueçam vocês que a auto-consciência é indispensável para poder ver, ouvir, tocar e palpar as verdades cósmicas.

Não existe nenhuma diferença entre auto-consciência e estar desperto. Ser auto-consciênte é ser desperto. Ser desperto é ser auto-consciênte. Devemos viver auto-consciêntes, ou seja, despertos, só assim poderemos conhecer o que é real, a Verdade. Mas para poder conseguir tal auto-consciência, tal estado de consciência desperta, se necessita indispensávelmente, morrer em si mesmo, aqui e agora. Não é possível morrer em nós mesmo, se não utilizamos sabiamente a eletricidade sexual. Só mediante a meditação combinada com a eletricidade sexual transcendente podemos reduzir a cinzas, a poeira cósmica o ego animal. Creio que vocês tenham me entendido.

Deixe uma resposta

*