Artigos

Como Encontrar o Verdadeiro Sentido da Vida

Como Encontrar o Verdadeiro Sentido da Vida

 

Será que estamos no mundo simplesmente a passeio, para nascer, crescer, reproduzir, trabalhar, acumular bens e morrer?

 

Como Encontrar o Verdadeiro Sentido da Vida

Muitas pessoas possuem desde cedo inquietudes sobre o real sentido da vida, mas por não achar respostas concretas aos seus questionamentos acabam deixando isso de lado. Mas será que a resposta é tão palpável assim como esperamos?

Passamos a vida toda buscando a felicidade no dinheiro, no poder, no consumismo, em um bom emprego, nos prazeres ou em encontrar alguém ideal que nos ame muito. Porém, mesmo tendo tudo isso, sentimos que ainda falta algo.

Vivemos em uma sociedade com ausência de muitos valores e por causa disso não sabemos mais por que vivemos. Hoje em dia é o objeto que define o que a pessoa é. O ter virou sinônimo de Ser, mas o Ser não tem nada a ver com o ter… Esses falsos conceitos sobre a vida nos faz focar em coisas fugazes e banais que nos conduzem ao desequilíbrio físico, psíquico e emocional. Assim, nos equivocamos e colocamos a felicidade fora, quando deveríamos encontrá-la dentro de nós mesmos.

Observamos nestes últimos anos muitas manifestações e revoluções em todo o mundo nas quais se reivindicam melhores condições de vida, melhorias na saúde, na educação, na economia, etc.

O que não percebemos é que por trás destes anseios está uma busca de significado, de sentido para a vida, de algo que nos faça transcender. Em outras palavras, estamos em busca de espiritualidade ou de religiosidade.

Não estamos falando de instituições, mas de algo que existe em cada um de nós, que é intrínseco ao ser humano. Infelizmente são conceitos que foram muito deturpados ao longo da história, mas são esses os nomes que se dão a busca por um sentido da vida e pela vontade de viver.

Quando investigamos a etimologia da palavra religião, derivada do latim religare, compreendemos seu verdadeiro significado: “voltar a ligar, ligar novamente”, ou simplesmente “religar”. Re é “voltar” e ligare é “unir, atar”, referindo-se a um laço forte entre o ser humano e o divino.

Já a palavra espiritualidade significa “sopro de vida, encontrar o seu sentido”. No dicionário Michaelis, espiritualidade tem o significado de “sentimento de transcendência, elevação, sublimidade”.

 

Imagem: A Criação de Adão – Michelangelo

 

A arte muitas vezes nos proporciona esse sentimento de transcendência, pois ela não é voltada para a mente, para o intelecto. Quando ouvimos uma bela música, lemos uma bela poesia, ou contemplamos pinturas magníficas como as de Michelangelo, de Rafael ou de Botticelli, neste momento de inspiração você sente que a vida vale a pena.

Podemos sentir isso também quando nos apaixonamos e esse sentimento traz um sentido para a nossa vida, nos dá uma alegria de viver. Mas geralmente são momentos que duram pouco e a gente passa o resto da vida buscando aquilo de novo.

O que necessitamos de fato é de uma Revolução Interna, de tipo espiritual, que realmente nos conduzirá a felicidade plena e ao verdadeiro sentido da vida.

Essa busca, ou o que nos chamamos de Caminho, nos possibilita tornarmos pessoas com mais virtudes, com maior controle sobre nossas emoções e sobre nossa mente, o que nos dá força e sabedoria para enfrentar todo esse processo que se chama Vida (nascer, crescer, reproduzir e morrer), com todas as situações e adversidades que inevitavelmente temos que passar.

O Caminho é algo diferente e estando nele saímos da mecanicidade da Vida, pois aprendemos a refletir e a agir com consciência diante das circunstâncias, a dominar nossa natureza inferior e a adquirir um conhecimento real das coisas, o que nos leva à sabedoria de viver e à auto-realização.

 

E como traçamos o Caminho?

O primeiro que temos que fazer é questionar os conceitos que a sociedade nos impõe e que nos fazem viver de forma comum e mecânica.

Dessa forma, conseguiremos nos autoconhecer e viver o instante, com o objetivo de realizarmos a verdadeira revolução, que é a revolução interna. Se quisermos ajudar a sociedade devemos começar a ajudar a nós mesmos, fazendo mudanças em nosso agir, pensar e sentir, para que isto se reflita exteriormente.

Há um ponto matemático entre a Vida e o Caminho no qual temos existência real e no qual encontraremos de forma gradual isso que chamamos de Verdade. Esse ponto está aqui e agora, dentro de nós mesmos.

 

Se quiser saber mais sobre autoconhecimento, faça parte da nossa lista e receba nossas programações de cursos e palestras presenciais e online.

 

Para participar do nosso Curso de Autoconhecimento, clique aqui e encontre uma unidade mais perto de você:

www.gnosisbrasil.com/locais 

 

 

Fernanda Virgínia

Deixe uma resposta

*