Artigos

Os Mistérios da Via Crucis

Ao adentrar no aspecto esotérico da Via Crucis, percebemos que a mesma é inerente à vida do Iniciado, pois o “Cristo Íntimo nasce da Cruz, do cruzamento de forças, vai com a Cruz da iniciação sobre seu ombros e os soldados Romanos o açoitam, as multidões lhe cospem, jogam pedras. A Cruz do Calvário é profundamente significativa. Bem sabemos que o Phalus vertical dentro do Cteis formal formam uma cruz. Em outras palavras, enfatizaremos: o Lingam (masculino) – Yoni (feminino) corretamente unido forma cruz. É com essa cruz que temos de avançar pelo sendeiro que irá nos conduzir até o Gólgota do Pai.

O caminho até o Gólgota é conhecido como Via Crúcis, pois no caminho do Iniciado sempre se cruzaram eventos que o provaram em seu aspecto emocional e psicológico para ver se realmente se está preparado a ter direito à Ressurreição dentre os mortos.

Nessa Via Crucis surgirá o Cirineu, que ajuda ao Cristo (iniciado) a carregar a Cruz até o Gólgota. Esse Cirineu, na vida os iniciados, são aquelas pessoas que o ajudam a trilhar este caminho.

No Gólgota, o Senhor é crucificado no meio de dois ladrões:

Gestas, que diz “ Se você é mesmo filho de Deus, baixe da Cruz e salva a todos nós”. Este simbolismo vem a ser a representação dos nossos defeitos psicológicos, que através da mente, sempre duvidam das coisas sagradas.

Dímas, diz a Gestas: “Esse homem é santo e não merece estar aqui, em troca nós somos pecadores e o merecemos”, depois Dímas diz ao Cristo: “Senhor, lembra-te de mim em teu reino”.

Dímas é em nós, a essência que reconhece que se encontra condicionada pelo ego que peca, que infringe as leis.

O Cristo olha para Dímas e diz: “ Em verdade, hoje estarás comigo no paraíso”.

O Cristo disse para Dímas que hoje estará no paraíso porque o Cristo não está no tempo, mas no agora, no instante e todo aquele que vive esse Eterno agora estará com o Cristo (consciência).

Os três cravos de ferro na madeira da Cruz significam as três purificações pela quais temos que passar antes da Ressurreição. Narra a Santa Bíblia que o Profeta Jonas esteve três dias dentro da barriga de uma baleia e que depois foi expelido na praia de Nínive, e ali, através da palavra, chamou a Humanidade ao arrependimento.

A baleia representa os Eus Psicológicos (Ego) que temos dentro de nós. Quando se diz que Jonas passou três dias e meio no ventre de uma baleia, se está afirmando que passou pelas Três Purificações.

Assim como o Cristo ressuscitou dentre os Mortos, também temos que ressuscitar cumprindo com o Batismo através da Grande Obra.

A Ave Fênix tem sido testemunha no curso da idades, ela via as almas douradas da idade de Ouro se transformarem em almas de Prata, de Cobre e de Ferro. A Ave Fênix está sempre coroada por uma coroa de ouro, os seus olhos se parecem com estrelas, olhando o espaço infinito, de cor púrpura divina, peito azul, rabo verde, suas patas de ouro e suas unhas de cor vermelha, e que morre e vive…

Quando ela quer renovar a si mesmo, faz uma espécie de ninho, nele coloca sândalo, mirra, incenso, folhas de toda as espécies sagrada e se incinera. A Natureza cheia de um de infinito terror, mas a Ave Fênix um dia ressuscita das próprias cinzas, mais forte, mais poderosa do que antes, para alegrar o infinito.

A Ave Fênix é o Terceiro Logos, o Sacratíssimo Espírito Santo, em cujo nome se faz o Batismo.

O Cristo vai ao Santo Sepulcro para depois de três dias e meio ressuscitar.”

Samael Aun Weor

2 respostas para "Os Mistérios da Via Crucis"

  1. Sem Email Enviado em 04/04/2015 às 12:25

    Sugestão: ponham imagens! Textos na internet tem que ter imagens!

  2. Filipe Enviado em 03/24/2016 às 00:35

    Muito bom! Esclarecedor!

Deixe uma resposta

*