Artigos

OS TIPOS DE ALIMENTOS

OS TIPOS DE ALIMENTOS

(Extraído do Livro Guia Prático de Alimentação, de Coromoto de Martinez).

os-tipos-de-alimentos

Segundo a filosofia indostânica e constatada pela cultura gnóstica, tudo no Universo responde a três qualidades básicas ou gunas (palavra em sânscrito) que determinam a natureza substancial de todas as coisas existentes.

Todas as coisas e seres do universo são uma mistura das três gunas, variando sua predominância segundo sua magnitude de manifestação, de acordo com seus hábitos, etc. Toda ação, emoção ou pensamento responde no ser humano a estas três qualidades, predominando uma delas.

Assim, como tudo na natureza, consequentemente, os alimentos são classificados de acordo com estas três qualidades ou gunas: satwa, a harmonia; rajas, a paixão e tamas, a inércia. A forma de pensar , sentir e agir de uma pessoa pode ser julgada pelo tipo de alimento que prefere. Neste sentido, os alimentos são classificados em três tipos:

  1. Sátwicos: São alimentos que contém 100% dos princípios vitais ou shakty potencial como é conhecido na cultura indostânica. Estes alimentos, nos seres humanos, purificam e acalmam a mente, geram equanimidade, serenidade, tranquilidade, gerando na pessoa a tendência para a pureza, paz de espírito e saúde do corpo.

os-tipos-de-alimentos-Satwicos

Um alimento sátwico é caracterizado por seu estado fresco e natural, de procedência silvestre ou cultivo orgânico, sem modificação genética, livre de conservantes ou sabores artificiais. Deve ser consumido na forma mais natural possível: cru, fervido, ao vapor ou levemente cozidos. Os alimentos sátwicos incluem: frutas; hortaliças; legumes; oleaginosas; sementes; cereais; grãos; preferivelmente os germinados; mel de abelha; melado de cana; stevia; óleos de sementes prensadas a frio como oliva, linhaça, gergelim, amêndoas; peixes com escamas, entre outros.

  1. Rayásicos: são alimento que contém parcialmente princípios vitais ou shakty potencial, mas contém também substâncias nocivas. Esses alimentos ativam no homem a paixão em diferentes formas e a tendência ao movimento. As pessoas que consomem alimentos predominantemente rayásicos tendem a hiperatividade e distúrbios dos estados emocionais, oscilando entre a euforia e a depressão.

Um alimento rayásico é caracterizado por ser muito picante, amargo, salgado, doce ácido, quente ou frio. Entre eles, estão as especiarias quentes, café, chá (não confundir com infusão) e os excitantes de toda a índole que integram esta categoria.

os-tipos-de-alimentos-Tamásicos

  1. Tamásicos: são alimentos completamente desprovidos de princípios vitais ou shakty potencial. Os alimentos tamásicos incentivam a pessoa a ser desajeitada e preguiçosa, sem ideais, propósitos e motivações, também acentuam a tendência ao isolamento crônico e à depressão, nublam a mente de ira, de pensamentos impuros. Um alimento tamásico é fundamentalmente uma comida estragada; reaquecida; fermentada; queimada ou em decomposição; as frituras, que destroem a essência nutritiva do alimento; as bebidas carbonadas, conhecidas como refrigerantes; os produtos submetidos aos excessos industriais e a modificações genéticas. Se consumirmos alimentos sátwicos em excesso, convertem-se em tamásicos.

2 respostas para "OS TIPOS DE ALIMENTOS"

  1. leandro Enviado em 11/23/2015 às 10:16

    ”Se consumirmos alimentos sátwicos em excesso, convertem-se em tamásicos.”

    ola, o que seria um excesso de alimentos Sátwicos? ja que os alimentos frescos tem pouca caloria e então o consumo dos mesmo para uma pessoa com dia a dia bastante ativo seria em uma grande quantidade e variedade, existe algo a ser explicado sobre isso?

    • Eduardo Garcia Enviado em 12/04/2015 às 09:54

      Olá. esse excesso refere-se à gula. Mesmo sendo sátwicos, tudo que é em excesso pode nos prejudicar. a chave é o equilíbrio. Um exemplo simples é de uma pessoa que senta-se ao pé de uma jabuticabeira, goiabeira ou outra árvore frutífera e consome tantas frutas até congestionar sua digestão. Esse alimento,por mais sátwico que seja, se converteu em tamásico, pois congestionou o processo alquímico de transformação da matéria em energia de nosso organismo, além de que apenas uma pequena proporção nos nutrientes desse alimento será efetivamente absorvida, e o demais, descartado por nosso corpo.

Deixe uma resposta

*