fbpx

Artigos

O Caminho da Iniciação nos Mistérios

O Caminho da Iniciação nos Mistérios

iniciaçãoAntes de iniciar nossa palestra a respeito desse tema de tamanha transcendência esotérica, queremos recordar aquela célebre frase do V. M. Samael que diz: “A Iniciação é a própria vida “. É indubitável e os fatos demonstram, que todos os seres humanos tem um destino que traz à vida momentos de angústia, de sofrimentos, de dor e também momentos de alegria e felicidade. Tudo depende do Dharma e do Karma que tenhamos adquirido no transcorrer de nossas existências passadas.

Se analisamos o que é nossa vida, percebemos que de todas as maneiras , no transcurso dela, nos corresponde passar, queiramos ou não, por diferentes etapas difíceis, com dor e sofrimentos. Por que então não aproveitar o tempo para realizar de uma vez a Iniciação, onde qualificamos estados emocionais que expressamos nos momentos de dificuldade, e onde nos ensinam a dominá-los para sermos mais donos de nós mesmos?

A finalidade da Iniciação é a conquista do estado humano em nós, para logo seguir avançando mais a fundo em busca do grau de Super-Homem. Isto se consegue por meio do desenvolvimento das partes que se encontram latentes e adormecidas no fundo de nosso universo interior e encarnando em nós a alma, que é a somatória de todas as experiências adquiridas no transcurso das diferentes existências vividas por nós, seja como humanóides, seja como integrante do reino mineral, vegetal ou animal.

Aquele que se decida a seguir o caminho da Iniciação se afasta do que todos denominam como “o normal”. Ao Iniciado cabe romper com uma série de costumes e hábitos, próprios de nosso mundo e de nossa sociedade. O Iniciado tem que ir mais além do meramente normal e ser considerado, em muitas ocasiões como “esquisito” por todas as pessoas que não seguem esse mesmo caminho.

O Iniciado aspira a conquista de seu Ser e isto requer um sacrifício especial, mas lhe dá como recompensa “Um Trono para mandar e um Templo para oficiar” e, além disso, lhe permite manejar as forças cósmicas para o bem da humanidade, e de si mesmo, e lhe confere, com merecimento, a denominação de “Rei da Natureza”.

Por isso, para consegui-lo, é indispensável sentir em si mesmo a necessidade fervente e o convencimento puro de seguir este caminho que, ainda sendo difícil, bem vale a pena percorrê-lo para conquistar a felicidade eterna.

Entremos agora no estudo as diferentes etapas que correspondem à pessoa viver durante o processo de Iniciação.

Igualmente às escolas de nosso mundo físico, onde passamos primeiro pelo preparatório para logo ingressar ao primário, ao ginásio, ao segundo grau e logo à universidade, ocorre também com a “Escola Esotérica Iniciática” onde, depois de consagrarmo-nos no Primeiro Grau Gnóstico, nos corresponde passar por um Ciclo Probatório, o qual define se estamos preparados para entrar na Iniciação. Este Ciclo Probatório inicia com a prova do “Guardião do Umbral”.

Assim como todos nós possuímos um Ser divino, que está constituído por todas as nossas virtudes, dons, faculdades, e demais partes autônomas, próprias do Ser, também existe em nós sua antítese chamada: o Guardião do Umbral. Este, em si, representa a soma da maldade contida em nossos defeitos, vícios, morbosidades, maldades e demais debilidades egóicas. A prova consiste em enfrentarmos ele, frente a frente, sem nos deixarmos espantar por sua espantosa feiura. Se o aspirante à Iniciação supera esta prova, lhe é lançado a prova dos 4 elementos da Natureza: Fogo, Ar, Água e Terra.

Na prova do Fogo o estudante é atacado, tanto no mundo físico como no interno, por pessoas que o insultam, que o caluniam, que ferem sua susceptibilidade, para ver como reage em sua parte psicológica e mental e para comprovar se de verdade está disposto a mudar. O elemento fogo tem relação com a Ira.

Nos mundos internos o aspirante se vê envolto em chamas, e a condição para poder superar a prova é permanecer sereno, se triunfa, o mandam ao tempo para a prova do Ar.

O elemento Ar tem relação direta com nossa parte psicológica e com nossos pensamentos. O estudante se vê confuso, começa a duvidar da Gnosis, dos V. Mestres, da Instituição e nos mundos internos se vê cair em um abismo, se consegue passar na prova, lhe é lançado a da Água.

O elemento Água é muito débil e tem íntima relação com nossas águas genéticas e com o corpo vital. As provas relacionadas com esse elemento tem direta relação com o sexo oposto, com a luxúria, a lascívia, e tudo o que tenha relação com a energia criadora. Nos mundos internos o neófito se vê só em meio do oceano e se deixa tomar pelo pânico, perde na prova, mas se permanece sereno, vence e tem direito a que lhe lancem a prova da Terra.

A prova do elemento Terra tem íntima relação com os estados econômicos, com a paciência e a compreensão. A pessoa se encontra de repente sem dinheiro, sem trabalho e com poucas possibilidades de melhorar sua situação econômica. Sua família, esposa e amigos o caluniam, o insultam e em ocasiões lhe dizem que foi a Gnosis que trouxe azar, essa escola de bruxos, de espiritistas, etc., etc.

Tudo isso com a finalidade de tirá-lo de seu propósito de seguir nesse caminho considerado absurdo pelas multidões e por quase a totalidade de nossa sociedade. Nos mundos internos o neófito se vê entre duas montanhas imensas que o esmagam. Se não se desespera, se permanece sereno, consegue passar na prova e é aceito como membro da Escola Esotérica Gnóstica para começar o curso ou repassar as nove Iniciações de Mistérios Menores.

Agora bem, é normal e muito natural, que todos nos perguntemos: Como pode um ser humano, comum e corrente, passar e vencer todas as provas antes mencionadas? Nossa ajuda está nos três por cento de consciência desperta que possuímos e que não pode ser pega pela maldade do ego. Esses 3% de consciência estão contidos no átomo do Pai, que reside em nosso centro pensante, no átomo do Filho, localizado no centro motor e no átomo do Espírito Santo, depositado no centro emocional. Esses três por cento de consciência livre, unida à ajuda de nosso Ser Interno e à vontade que tenhamos de fazer as coisas bem, nos permitem passar por todas as provas necessárias para seguir crescendo espiritualmente e fortalecer-nos cada vez mais, com a finalidade de poder superar depois os processos mais difíceis que nos são apresentados na continuação de nossa Obra.

O V. M. Samael Aun Weor nos ensina que cada vez que o neófito passa por uma das provas é acolhido, nos mundos superiores, com uma festa no Salão dos Meninos. Isto nos dá a entender que, desde o princípio, os Mestres da Loja Branca (Meninos) estão zelando pelo nosso processo espiritual. Eles se alegram e rendem honras a nosso real Ser pela capacidade que teve de induzir-nos a abandonar os costumes de nosso mundo e colocar-nos, depois desse primeiro êxodo de nossa vida licenciosa e mundana, no caminho da regeneração.

O Neófito passa pelas primeiras quatro Iniciações de Mistérios Menores, que estão relacionadas cada uma com um elemento da Natureza, e logo chega a Quinta de Menores, onde é premiado com a entrega de uma pequena espada e uma Capa de Chela. A partir desse momento lhe é concedido a denominação de “Hierofante de Mistérios Menores”.

A Sexta e a Sétima Iniciação de Mistérios Menores incluem provas diferentes para cada tipo de Iniciado, dependendo de seu raio particular.

A Oitava de Menores tem nexos íntimos com o Arcano 8 da Kabala e com a denominada Prova de Jó.

Esta Iniciação é sem dúvidas a mais difícil de se passar, porque sua condição nos obriga a viver situações muito difíceis onde, em oportunidades, a Lei Cósmica e Kármica nos cobra algumas dívidas que temos pendentes.

A Nona de Menores é, diríamos, o exame final desse primeiro ciclo de trabalhos da Iniciação.

Quando o esoterista consegue coroar esta Iniciação se converte em verdadeira esperança para os Mestres da Loja Branca, que vêem nele a possibilidade de um novo embrião formado, com a probabilidade de poder alcançar, algum dia, seu desenvolvimento de humano.

Também, no caso das Iniciações Menores o neófito é acolhido no Salão dos Meninos dos Mundos Internos em cada uma delas, por meio de uma festa cósmica.

O tempo cronológico aproximado de todo esse processo iniciático, exposto até este ponto, é normalmente de sete (7) anos. No entanto conhecemos Boddhisatwas de Mestres que nos dizem que completaram este mesmo processo em cinco anos e outros, que o conseguiram em nove anos.

No transcurso das Iniciações de Mistérios Menores nos corresponde solicitar ajuda ao nosso Santo Guru.

O Guru é nosso guia espiritual, que vela por nós no caminho, que nos protege de todos os perigos, que nos instrui e nos ensina as chaves secretas para superar os obstáculos que encontramos em nossa vida iniciática.

O V. M. Samael disse: “Benditos os que tenham a seu Santo Guru com corpo físico”. Indubitavelmente, esta é uma grande vantagem, porque esse Mestre Guru pode nos dar instrução nos mundos internos e também no mundo físico, já de uma forma mais prática e direta. “Quando o estudante está preparado, o Mestre chega.”

Todo o processo do qual falamos, até chegar a 9ª Iniciação de Mistérios Menores pode ser realizado por Casados ou Solteiros. É óbvio que o casado, se trabalha na transmutação na forma correta e positiva, conseguirá passar este processo de forma mais rápida. O solteiro sério, que faça os Pranayamas, Vocalização, Exercícios Rúnicos, etc., etc., e que seja honesto consigo mesmo, no sentido da castidade, poderá também conseguir, de forma relativamente rápida, a culminação deste trabalho iniciático que representa o começo da Grande Obra do Pai.

É importante compreender que as pessoas casadas que tenham problemas domésticos, devem aproveitar as dificuldades que lhes são apresentadas para ganhar méritos do coração e dedicar-se, sobretudo, ao sacrifício pela humanidade que lhes permite ganhar o pagamento da Iniciação. Outro dos fatores de suma importância está em tratar de vencer a todos os vícios e maus costumes que temos, para melhorar nossa personalidade e fazer-nos dignos de sermos chamados “Gnósticos”.

O caminho que segue de agora em diante está representado pelas Três Montanhas das Iniciações de Mistérios Maiores. Com o ascenso da Primeira Montanha conseguimos a Auto-realização, com a conquista da Segunda Montanha, conquistamos a Cristificação e com a conquista da Terceira Montanha alcançamos a Liberação Final.

Para começar a subir a Primeira Montanha é indispensável ter primeiro criado e solarizado os Corpos Existenciais do Ser que são os seguintes: FÍSICO, VITAL, ASTRAL, MENTAL, CAUSAL, BÚDHICO, ATMICO.

Isto se consegue trabalhando na transmutação como casados, através do Grande Arcano A.Z.F. Sucessivamente o Fogo Sagrado, correspondente à serpente do corpo físico deve ser despertado para que o Kundalini comece seu ascenso pela coluna vertebral, até alcançar o contato com a glândula pineal e logo prosseguir seu caminho até a glândula pituitária, onde termina coroando a Primeira Iniciação de Mistérios Maiores.

A coluna possui 33 vértebras, denominadas “Câmaras Sacras” em linguagem esotérica. Cada câmara ou cânone, tem suas exigências e suas provas que devem ser superadas para que o Kundalini possa subir. Ao princípio sobem os vapores espermáticos abrindo campo entre as vértebras, limpando-as de toda energia negativa incrustrada nelas, para permitir ao Kundalini seu ascenso vitorioso. Cada cânone possui um dom especial e uma faculdade específica por isso o Iniciado vai se fazendo sábio e mago à medida que vai subindo suas serpentes de fogo.

Os Mestres ensinam que a Primeira Iniciação de Mistérios está relacionada com o elemento Terra e é relativamente fácil de fazer. O requisito indispensável é sermos castos até a morte e não derramar jamais o Vaso de Hermes.

Quando o Iniciado alcança a Primeira Iniciação de Mistérios Maiores recebe a Espada Flamígera e lhe entregam um Templo para que oficie. Indubitavelmente, este acontecimento cósmico é festejado com imensa alegria nos Mundos Internos, já que com ele nasce um novo Cristo Íntimo, um novo menino, que se é bem guiado e alimentado poderá alcançar, algum dia, o tamanho de homem, para empunhar a Espada da Vontade e o Cetro do Poder e seguir realizando a Grande Obra do Pai.

A Segunda Iniciação de Mistérios Maiores, pertence ao corpo vital e está relacionada com o elemento Água. Para começar o trabalho de ascenso da Segunda Serpente de Fogo no corpo vital, é indispensável despertar o Fogo Sagrado correspondente, para logo iniciar o ascenso do Kundalini.

Os Veneráveis Mestres nos ensinam que esta Iniciação é muito difícil e lenta, sobretudo porque temos tido problemas graves com nossa energia sexual, criando poderosas forças negativas que se depositaram no fundo vital, danificando fortemente esse corpo e dificultando o desenvolvimento do Kundalini.

Afortunadamente, nosso Santo Guru se encarrega de realizar poderosos passes magnéticos durante o transe da cópula magnética, para libertar-nos das energias que se opõem a nosso progresso espiritual e permitir que a Serpente Sagrada faça contato com a glândula Pineal e Piuitária, culminando este trabalho.

A Terceira Iniciação de Mistérios Maiores se relaciona com o corpo astral e com o elemento Ar. O Kundalini relativo a esta iniciação começa seu ascenso lentamente até chegar ao coração, onde se coroa o trabalho.

A Quarta Iniciação de Mistérios Maiores corresponde à serpente do corpo mental e se relaciona com o elemento Fogo. O Iniciado deve seguir, nesta iniciação, o exemplo que lhe deu seu Ser quando se crucificou com corpo astral; nesta oportunidade lhe corresponde fazê-lo por si só.

Na Quinta Iniciação de Mistérios Maiores há que se levantar a serpente correspondente ao corpo causal; com este trabalho se consegue encarnar a Alma Humana (Manas). O Iniciado, ao chegar a esta etapa de sua Iniciação, é considerado Mestre da Loja Branca, lhe é dado permissão para dar a conhecer seu nome interno, lhe é entregue a Túnica Branca e uma Espada Flamígera de grande poder. É indubitável que a Festa Cósmica que se realiza em sua honra é de imensa transcendência. Um novo homem nasceu. O Cristo Íntimo que nasceu na Primeira de Maiores se fez homem.

A Sexta Iniciação se relaciona com o corpo Búdhico e a Sétima com o corpo Átmico.

Quando o Iniciado completa todo este trabalho, até levantar as Sete Serpentes de Fogo, se fusiona com seu Íntimo e é considerado um Mestre Auto-realizado.

Na Segunda Montanha, há que se aperfeiçoar a maestria conseguida na Primeira e transformar as Serpentes de Fogo em Serpentes de Luz. Esta se denomina “Iniciação Venusta”, que deriva de Vênus, o Planeta do Amor, indicando-nos que para conseguir esta nova façanha há que se utilizar a força mais poderosa do Universo: O Amor.

Conquistando a Segunda Montanha nos Cristificamos, isto significa encarnar em nós o Cristo Cósmico e conseguir o grau de Super-Homem.

No trajeto da Segunda Montanha, o Iniciado deve desintegrar até a sombra do Ego, para ter direito a receber a Pedra Filosofal.

Se conquista os céus dos planetas, descendo até os infernos dos mesmos para resgatar a Consciência que está aprisionada. Na Esfera Infernal Lunar (a primeira), eliminará os 3 Traidores, O Dragão das Trevas, As Bestas Secundárias (O Dragão é considerado o pai das 3 Fúrias ou 3 Traidores). Logo passará aos infernos dos demais planetas. Em cada inferno que sai vitorioso, conquista gradativamente os graus de:

Planeta Grau
Lua Anjo
Mercúrio Arcanjo
Vênus Príncipes
Sol Virtudes
Marte Potestades
Júpiter Dominações
Saturno Tronos
Urano Querubins
Netuno Serafins

 

Logo, para concluir a Segunda Montanha, o Iniciado permanecerá 8 anos no cume da Montanha, – os 8 anos de Jó – e só ao final vem a ressurreição (Plutão), Aeon 8. No Aeon 8 se encarna o Espírito Santo; no Aeon 9, o Cristo; no Aeon 10, o Pai; no Aeon 11, o Ain Soph Aur; no Aeon 12, o Ain Soph; no Aeon 13, o Ain.

A Terceira Montanha é denominada Ascensão e seu processo consta na sua entrega total ao serviço pela humanidade doente.

Depois de culminar o processo na Terceira Montanha, o Iniciado tem direito a entrar no Absoluto, que é um mundo de Super-Nirvânica felicidade. Nesse momento o Iniciado pode dizer que concluiu sua Obra, e portanto, tem direito ao descanso do “Sétimo Dia”.

14 respostas para "O Caminho da Iniciação nos Mistérios"

  1. Leandro Severino Enviado em 09/04/2016 às 22:08

    A grande pergunta é:
    – Existe algum encarnado hoje que tenha chegado no final dessa jornada ou em um grau avançado dessa caminhada ?

    • Lucas Amorim Enviado em 01/19/2017 às 02:58

      Sim

    • Antonio Enviado em 11/30/2017 às 04:28

      O discípulo direto do V.M. Samael Aun Weor, Oscar Uzcategui chegou ao final do caminho, como vc diz, e chegou a conhecer a totalidade de seu ser que se chama V.M. Kwen Khan Khu. Fundou a Ageac onde fielmente divulga exclusivamente os ensinamentos de seu Mestre, V.M. Samael Aun Weor

  2. Gabriel Zanitti Enviado em 07/08/2017 às 02:43

    Quero ser um iniciado,conhecer vocês,moro em São Roque SP,como faço?

    • Anonimo Enviado em 12/10/2017 às 02:56

      Boa noite Gabriel!
      A iniciação é construída durante nosso dia a dia. Aqueles que têm conduta reta (ou seja, lutam por expressar virtudes e ir contra defeitos,tudo isso nas situações que enfrentamos pelo dia a dia de nossas vidas comuns) expressam a conduta reta.
      Na realidade, É importante salientar que a iniciação não é um acontecimento hollywodiano – não espere acontecimentos dignos de “efeitos especiais”.
      Para ser um iniciado,não é necessariamente obrigatório participar de um centro de Gnose, apesar de que (se for um centro sério) se torna uma grande ajuda. O que é obrigatório para iniciação é lutar contra si mesmo no dia a dia, tendo a (já mencionada) conduta reta, tendo devoção ao seu Deus interno, etc. Diversas vezes,Mestre Samael comenta: “a iniciação é a tua própria vida”; para ser um iniciado, é necessário começar se tornando um bom dono de casa (bom marido, bom filho, bom irmão, etc)
      Sugiro a você estudar obras como “psicologia revolucionária”, “a grande rebelião” e “matrimônio perfeito” para começar a se familiarizar com as bases da iniciação

  3. Maria Socorro Enviado em 09/17/2017 às 19:01

    Boa noite.

    Posso fazer as iniciações à distância?

    Favor retornar.

  4. Tiago Enviado em 11/10/2017 às 08:19

    Interessante, assunto expande a mente…excelente!!!

  5. marcelo marzagão Enviado em 05/17/2018 às 15:48

    ja li vários textos atribuídos á saw que nos impulsiona á buscar pela loja negra e não a branca,pois a branca é comandada pelos arcontes do demiurgo

  6. luis Enviado em 09/26/2018 às 23:16

    Quando estamos enfrentando, as lutas e falhamos em determinada altura da batalha, ficamos confuso quanto á continuidade a perseverança, oque fazer neste momento quando não se esta frequentando uma loja mas batalhando, qual a orientação perseverar na correção da falha?

  7. cyberaleph Enviado em 09/28/2018 às 23:50

    Oscar Uzcategui é só mais um traidor do V. M. Samael. Comeu na mesa dos Mestres Samael e Litelantes, bebeu da sabedoria. Teve o nome de seu Ser informado pelo Mestre Samael.

  8. Vito Feliccio Enviado em 12/18/2018 às 09:23

    Nosso objetivo é nos manter em uma vibração sutil, leve q nos mantenha em uma sintonia elevada, assim estamos “sintonizando” uma realidade superior. Essa escolha fazemos todos os dias, “Ser Luz ou não Ser?”
    Vibrações pesadas nos afundam, nos puxam pra baixo, são escolhas equivocadas q fazemos, “eus” q criamos, normalmente reagimos com escolhas automaticas, é a personalidade q tb criamos, essa personalidade pertence a uma faixa de frequencia q não esta na Luz.
    Como alcançar graus mais elevados?
    Desprezando as escolhas q fazemos q sejam de vibrações densas. Buscando a leveza, ao interagir com as pessoas não baixar seu nivel, para sua vibração ser igual a dela, mas manter em nivel expandido de consciência, espalhando luz, sem assimilar as trevas em sua volta.
    Um anjo q desce ao abismo continua sendo anjo, o meio não interfere nas escolhas dele.

  9. Roberto Enviado em 01/01/2019 às 07:31

    Puts quanto blablabla inutil, e o pior ainda é perder tempo fazendo tudo isso. Com certeza há jeito mais simples e eu vou encontrar

  10. Luciano Enviado em 01/27/2019 às 14:31

    Samael da loja negra? Como se ensina a transmutar sem perda da energia?

  11. D. G. M. Enviado em 02/02/2019 às 09:09

    Este artigo aumentou meu horizonte de consciência… para sempre. Com base nas provas apresentadas, eu mesmo posso criar as minhas próprias provas e seguir meu próprio caminho. Mas beber da fonte dos Grandes Mestres será sempre uma ajuda valiosa: os textos sagrados, como a Bíblia e a Torá, os grandes filósofos, como Platão e Aristóteles, os textos dos grandes místicos, orientais e ocidentais, os ensinamentos das diversas escolas esotéricas, como a Rosa Cruz e a Maçonaria.

    Já temos tudo o que precisamos para construir nossos caminhos: um corpo, uma consciência, um mundo exterior que interage conosco, mil e um defeitos de mente, alma e espírito para serem consertados… e grandes mestres e escolas para nos ensinar o caminho das pedras.

    Quando o aluno está pronto, o nosso mestre interior, que está dentro de cada um de nós, adormecido, finalmente desperta.

Deixe uma resposta

*