fbpx

Artigos

MEDITAÇÃO INTERNA

MEDITAÇÃO INTERNA

meditacao.interna

1-A Meditação Interna é um Sistema Científico para receber informação.

2-Quando o sábio se submerge em Meditação Interna, o que busca é informação.

3-A Meditação é o Pão diário do Sábio.

4-A Meditação reveste várias fases:

Primeiro………. ASANA (Postura do Corpo)

Segundo………. PRATYAHARA (Mente em Branco)

Terceiro………. DHARANA (Concentração Interna)

Quarto……….. DHYANA (Meditação Interna)

Quinto……….. SHAMADI (Êxtase)

5-Devemos primeiro colocar nosso corpo na posição mais cómoda.

6-Antes de começar a Concentração, poremos nossa Mente em Branco, ou seja, retiraremos de nossa Mente toda a classe de pensamentos.

7-Depois disto, subiremos as escalas de DHARANA, DHYANA e SHAMADI.

8-Aquele que segue a Senda da JNANA YOGA, se converte em um Samyasin do Pensamento.

9-Primeiro concentraremos nossa Mente no Corpo Físico e, depois de Meditar profundamente no que é este maravilhoso veículo, o rejeitaremos então de nossa Mente, dizendo: EU NÃO SOU O CORPO FÍSICO.

10-Logo concentraremos o pensamento sobre nosso Corpo Etérico, e o rejeitaremos dizendo: EU NÃO SOU O CORPO ETÉRICO.

11-Meditemos agora profundamente nos Corpos Astral e Mental.

12-Estes dos Corpos são as duas Colunas do Templo que se sustêm sobre a Pedra Cúbica de Jesod. Essa Pedra Cúbica é o Corpo Etérico. O discípulo deve passar internamente por entre estas duas Colunas do Templo.

13-Estas duas Colunas são Branca e Negra (JACHÍN E BOAZ).

14-Nestas Colunas está escrita com caracteres de fogo a palavra INRI.

15-Esta palavra de passe nos permitirá passar por entre as duas colunas do templo para funcionar no Mundo da Névoa de Fogo, sem veículos materiais de nenhuma espécie.

16-O  discípulo  meditará  profundamente  nestas  Duas  Colunas,  que  são  os  Corpos  Astral  e  Mental… Adormecerá profundamente… vocalizará mentalmente o mantra INRI, alargando o som de cada letra imitando o agudo som dos grilos do bosque, até lograr dar a todas estas quatro letras um som agudo, um som sintético, um som único, uma S alargada: ssssssssss.

17-Há que se identificar com esse som sibilante, muito agudo, semelhante à nota mais elevada que possa dar uma fina flauta.

18-Na Roma augusta dos Césares, o Grilo era um animal Sagrado, e se vendia em jaulas de ouro a preços altíssimos.

19-Se nós pudéssemos ter esse animalzinho perto de nossos ouvidos, meditando profundamente em seu som, então a aguda nota desse animalzinho despertaria em nosso Cerebelo esse mesmo som.

20-Então poderíamos levantar-nos de nosso leito em nosso Corpo Astral e dirigir-nos à Igreja Gnóstica com plena Consciência.

21-Essa é a sutil voz mencionada por Apolônio de Tyana. Esse é o silvo doce e aprazível que Elias escutou na cova.

meditacao.interna.grilo

22-Leiamos alguns versículos da Bíblia: “E ele disse: sai fora e põe-te no monte diante de Jehová. E foi aqui Jehová  que  passava,  e  um  grande  e  poderoso  vento  que  rompia  os  montes,  e  quebrava  as  penas  diante  de Jehová;  mas  Jehová  não  estava  no  vento.  E  depois  do  vento  um  terremoto;  mas  Jehová  não  estava  no terremoto”.

23-“E depois do terremoto um Fogo; mas Jehová não estava no Fogo. E depois do fogo um silvo aprazível e delicado “.

24-“E quando o ouviu Elias, cobriu seu rosto com seu manto, e saiu, e parou à porta da cova. E aqui chegou uma voz a ele dizendo: Que fazes aqui Elias? (Vers. 11, 12, 13,Cap. 19; Reis).

25-O discípulo adormecido, meditará profundamente na Coluna Negra (O Corpo Astral), e tratará de escutar o silvo doce e aprazível, dizendo: EU NÃO SOU O CORPO ASTRAL.

26-O discípulo Meditará logo Na Coluna Branca (o Corpo Mental), e tratará de escutar o som doce e aprazível, a sutil voz, a essência do INRI, a “S” sibilante, o agudo som dos grilos do monte e fazendo esforço por dormir profundamente, rejeitará o discípulo o Corpo Mental, dizendo: EU NÃO SOU O CORPO MENTAL.

27-Concentrará agora o discípulo toda a sua mente na Vontade, e logo rejeitará o Corpo da Vontade, dizendo: EU TAMPOUCO SOU A VONTADE.

28-Concentre  agora  o  discípulo  sua  mente  na  Consciência,  no  BUDDHI  (Corpo  da  Consciência),  e  rejeite agora este maravilhoso veículo, dizendo: EU TAMPOUCO SOU A CONSCIÊNCIA.

29-Agora o discípulo concentre-se em seu Íntimo, adormeça profundamente, assume uma atitude totalmente infantil, e diga: EU SOU O INTIMO, EU SOU O INTIMO, EU SOU O INTIMO.

30-Adormeça mais ainda o discípulo, e diga: O ÍNTIMO é tão só o filho do EU-CRISTO.

31-Medite profundamente o estudante no EU-CRISTO.

32-Trate  agora  o  estudante  de  se  absorver  no  EU-CRISTO. Trate o estudante de se absorver n’Ele, n’Ele, n’Ele.

33-Diga o estudante: EU SOU ELE, EU SOU ELE, EU SOU ELE.

34-O  Mantra  PANDER,  nos  permitirá  identificar-nos  com  o  EU-CRISTO  para  atuar  como  CRISTOS  no Universo do Pleroma.

35-Adormeça profundamente o estudante. O sono é a ponte que nos permite passar da Meditação ao Samadhi.

36-Há várias classes de Shamadi:

lº-SHAMADIASTRAL.

2º-SHAMADI MENTAL.

3º-SHAMADI CAUSAL.

4º-SHAMADI CONCIENTIVO.

5º-SHAMADI DO ÍNTIMO.

6º-SHAMADI DO EU-CRISTO.

meditacao.interna.sete.corpos

37-No Primeiro Shamadi só entramos no Plano Astral. Com o Segundo Shamadi viajamos em Corpo Mental através do espaço.

38-Com  a  terceira  classe  de  Shamadi  podemos  funcionar  sem  veículos  materiais  de  nenhuma  espécie  no Mundo da Vontade. Com a Quarta classe de Shamadi, podemos viajar em Corpo Buddhico através do espaço.

39-Com a Quinta classe de Shamadi podemos mover-nos sem veículos de nenhuma espécie no INTIMO, por entre o Mundo da Névoa de Fogo.

40-Com a Sexta classe de Shamadi podemos funcionar no EU-CRISTO.

41-Existe  uma  Sétima  Classe  de  Shamadi  para  os  grandes  Mestres  do  Shamadi.  Então  podemos  visitar  os próprios Nucléolos sobre os quais se fundamenta o Universo. Estes Nucléolos, falando de forma alegórica, são os buracos por onde podemos observar a terrível majestade do ABSOLUTO.

2 respostas para "MEDITAÇÃO INTERNA"

  1. VeraLuciaVieira Enviado em 06/01/2015 às 17:52

    Meditaçao Inerna

  2. Horus Enviado em 12/30/2016 às 23:40

    Em qual livro esta esse texto?

Deixe uma resposta

*