Tarô e Cabala – Introdução


Em Aquario un Novo êxodo - Capa
Curso Esotérico de Cabala - Capa
Tarô e Cabala - Capa

Apresentação

Este material é uma compilação de diversos livros do V. M. Samael Aun Weor que falam sobre o Tarô e a Cabala e do livro Em Aquário um Novo Êxodo, do V. M. Lakhsmi. Alguns livros do V.M. Samael usados:

O Sendeiro Iniciático nos Arcanos do Tarô e Cabala
Curso Zodiacal
Curso Esotérico de Cabala
Vontade Cristo
O Magnus Opus
A Pistis Sophia Desvelada

Aqui é usada a simbologia do V. M. SAMAEL AUN WEOR para representar os arcanos 21 e 22, ainda que o V. M. LAKHSMI DAIMON use a “simbologia comum”, deixaremos claro a diferença. O Arcano 21 é sempre “A Transmutação”, sempre pode ter uma conotação negativa, enquanto o 22 é o regresso, sempre um triunfo. Porém a imagem difere, o V. M. SAMAEL AUN WEOR trocou as imagens e explicou o motivo de sua interpretação, já o V. M. LAKHSMI DAIMON manteve as imagens. Ao explicar estes arcano, daremos as duas interpretações para tentar deixar o ensinamento o mais claro possível.

As fontes desse material são originais em espanhol e, portanto, podem haver erros de tradução, concordância, etc. Caso notem algum erro, podem nos contatar em: livros@gnosisbrasil.com


Introdução

A Cabala perde-se na noite dos séculos, aí onde se gestou o Universo, no ventre de Maha Kundalini, a Grande Mãe. A Cabala é a ciência dos números.

O autor do Tarô foi o Anjo Metratón, o chefe da Sabedoria da Cobra. Ele foi o Profeta Enoch do qual nos fala a Bíblia. O Anjo Metratón ou Enoch deixou-nos o Tarô cinzelado em pedra no qual está encerrada toda a Sabedoria Divina. Também nos deixou as vinte e duas letras do Alfabeto Hebraico.

Este grande Mestre vive nos mundos superiores, no Mundo de Aziluth, um Mundo de inconcebível felicidade, na região de Kether, segundo a Cabala, um Sephirote bastante elevado.

Todos os cabalistas se fundamentam no Tarô; é necessário conhecê-lo e estudá-lo profundamente.

O Universo está criado com as leis do Número, Medida e Peso; as Matemáticas formam o Universo e os Números tornam-se assim entidades viventes.

Quem penetra em Chesed, Mundo do Espírito puro e inefável, pode verificar que aí, nessa região, tudo se reduz a números; essa é uma região extraordinariamente real. Neste nosso mundo não vemos as coisas tais como são, mas as imagens das coisas. Em Chesed sabe-se quantos átomos tem uma mesa, quanto Carma deve o mundo; sabe-se quantas moléculas existem em cada corpo; é um Mundo de Matemáticas, um Mundo realista; geralmente acredita-se que neste Mundo se vai estar afastado da realidade do mundo; porém aí vive-se a realidade. Num templo sabe-se quantas pessoas estão autorrealizadas e quais não estão. Ao entrar numa cozinha sabe-se a quantidade de átomos que têm os alimentos que serão comidos. É um Mundo extraordinariamente realista. No Mundo de Chesed sabe-se quem é «Homem» no verdadeiro sentido da palavra.

Os teósofos falam de planos e subplanos e estes são os dez Sephirotes. Dez emanações da eterna Mãe-Espaço. Dez ondulações que servem de fundamento à Grande Mãe.

Os sete planetas do Sistema Solar são os sete Sephirotes e o triuno Sol Espiritual é a Coroa Sephirótica. Estes Sephirotes vivem e palpitam dentro da nossa Consciência e temos de aprender a manipulá-los e a combiná-los no maravilhoso laboratório do nosso universo interior. Graças aos Sephirotes cada um de nós pode transformar-se em «Homem». Há também Sephiras, tal como há íons positivos e íons negativos.

Precisamos de realizar esses dez Sephirotes porque estão conosco aqui e agora. Esses dez Sephirotes realizados num indivíduo convertem-no num Ser Autorrealizado; assemelham-se a gemas preciosas incrustadas, é algo maravilhoso.

A Coroa Sephirótica está formada por: Kether, Chokmah e Binah; temos de compreender o sustentáculo destes três Sephirotes.