Artigos

A VERDADE SOBRE OS ALIMENTOS TRANSGÊNICOS

A Verdade sobre os alimentos Transgênicos

a-verdade-sobre-os-alimentos-transgenicos-1

Você compraria um alimento se no rótulo estive escrito “perigo”?

Torna-se cada vez mais comum encontrar nos rótulos dos produtos o símbolo “T”. Porém, poderíamos trocar por um “P” de perigo. Por falta de conhecimento estamos ingerindo uma grande quantidade de produtos que contêm ingredientes transgênicos. Hoje se uma empresa decidir utilizar transgênicos em seus produtos é obrigada por lei a rotular. Analisemos o motivo.

O  que são Alimentos Transgênicos?

São alimentos que sofreram modificação em sua cadeia genética. Através de técnicas muito complexas, os cientistas introduzem um gene de outra espécie para dar uma característica desejada, alterando sua forma natural. Por exemplo: um gene de peixe que resiste ao frio é inserido no tomate, para torná-lo resistente a geadas e frio extremo na plantação. Essas sementes são criadas em laboratório. Entretanto, a manipulação da vida tem gerado incalculáveis riscos para o meio ambiente e o ser humano.

Conhecida como Transgenia, a aplicação das técnicas de modificação genética envolve a participação de diversos microorganismos (vírus e bactérias) que em contato com o organismo humano tem causado diversas alergias. Instituições científicas em todo mundo já comprovam que utilização de antibióticos no processo de transgenia tem deixado nosso corpo mais resistente a antibióticos.

Mas porque o agricultor opta por sementes Transgênicas? 

Muitas vezes aproveitando a inocência do simples agricultor as Empresas de Sementes Transgênicas (Biotecnologia) oferecem para o produtor o que chamam de “pacote tecnológico” (semente + agrotóxico). Iludidos pela oportunidade de maior lucratividade em menos trabalho, o produtor assume um compromisso e coloca em risco sua lavora, sua saúde e o meio ambiente. Sem saber, acaba ficando dependente das empresas tendo que comprar novas sementes e agrotóxicos a cada safra. O impacto maior é para a natureza, pois já se têm comprovado que o cultivo de transgênicos prejudica todo ecossistema próximo as plantações, pois é um organismo estranho.

a-verdade-sobre-os-alimentos-trangenicos-

Verdades e Mentiras 

Toda empresa que trabalha com manipulação genética utiliza em seu discurso que o objetivo é salvar o mundo da fome. Porém, vamos refletir um pouco. Será que o problema realmente é a falta de alimento? Ou distribuição do mesmo?  De acordo com dados da FAO (   ) há alimentos suficientes no mundo para  alimentar cada habitante do planeta. Normalmente, o problema e a falta de renda da população e não a falta do alimento.

Os alimentos que mais sofreram alterações genéticas nos últimos 20 anos foram a soja, o milho e o trigo. Porém, infelizmente, a variedade de experimentos com alimentos transgênicos tem crescido a cada dia.

Como grande parte dos alimentos industrializados contêm soja, milho e trigo, fica cada vez mais difícil não consumir alimentos transgênicos. Faz-se cada vez mais necessário que nos ocupemos em conhecer quem manipula nossos alimentos e buscar soluções.  A alimentação é uma ciência mantenedora, preventiva e curativa que a sabia Mãe Natureza nos presenteia.  “Que teu alimento seja teu remédio e que teu remédio seja teu alimento” Hipócrates.

Mesmo existindo atualmente muitos movimentos que buscam conscientizar a sociedade dos malefícios dos transgênicos e agrotóxicos, ainda é pequeno o interesse da população na informação a respeito do assunto.

Conheça a Legislação Brasileira

 LEI FEDERAL 8.078/90

O Código de Defesa do Consumidor garante, desde 1990, os direitos básicos à vida, à saúde, à segurança e à informação plena. O consumidor tem direito de saber qual matéria-prima, corante ou conservante foi utilizado em determinado produto para que, assim, lhe seja garantido o direito de escolha para os alimentos em geral.

DECRETO 4.680/03

Com a autorização do cultivo e comercialização da soja transgênica no Brasil, criou-se regulamentação específica a fim de garantir direito de informação referente aos alimentos transgênicos.

O decreto de abril de 2003 determina: “Na comercialização de alimentos e ingredientes alimentares destinados ao consumo humano ou animal que contenham ou sejam produzidos a partir de organismos geneticamente modificados, com presença acima do limite de um por cento do produto, o consumidor deverá ser informado da natureza transgênica desse produto.”

PORTARIA 2.658/03O

Ministério da Justiça publicou a portaria definindo que no rótulo dos produtos elaborados com ingrediente transgênico deve constar um símbolo, um triângulo com a letra T.

LEI FEDERAL 11.105/05A Lei de Biossegurança dá força e responsabilidade de regulamentação ao Decreto de Rotulagem 4.680, determinando: “Os alimentos e ingredientes alimentares destinados ao consumo humano ou animal que contenham ou sejam produzidos a partir de OGM ou derivados deverão conter informação nesse sentido em seus rótulos”.

Algumas soluções imediatas que podemos tomar:

– Comprar produtos que não contenham o “T” no rótulo.

– Fazer compras em Feiras Orgânicas.

– Voltar a cultivar em nosso próprio lar parte de nossos alimentos. Através das Hortas Caseiras.

– Incentivar e formar cooperativas e associações para preservar as sementes crioulas (nativas).

Chegou o momento de despertar para os riscos dos alimentos transgênicos para a saúde humana e para meio ambiente. Procure mais informação, atualize-se. Tomemos uma atitude em prol da nossa vida e de nosso semelhante.

Gustavo Pacheco

a-verdade-sobre-os-alimentos-transgenicos-2

Deixe uma resposta

*