Artigos

Os Mistérios da Alquimia ocultos no Mito Grego da Caixa de Pandora

Os Mistérios da Alquimia ocultos no Mito Grego da Caixa de Pandora

Pandora foi, segundo a mitologia grega, a primeira mulher. O nome Pandora significa Panta Dora, a que possui muitos dons. Ou a Pantôn Dora, a que é o dom de todos, no caso, dos deuses.

Segundo uma das versões do mito, Prometeu foi responsável por roubar o fogo de Héstia e o dar aos mortais. Como Zeus temia que os mortais se tornassem poderosos por conta disto, puniu Prometeu por este crime, deixando-o amarrado a uma rocha por toda a eternidade enquanto uma grande águia comia todo dia seu fígado – que crescia novamente no dia seguinte. Epimeteu, seu irmão, sentia-se desde então muito só. Foi quando Epimeteu pediu aos Deuses uma nova companhia. Atendendo seu pedido os Deuses criaram Pandora e a presentearam com diversas qualidades. Todos os deuses os ajudaram a moldar Pandora. Cada um lhe deu uma qualidade. Pandora recebeu de um a graça, de outro a beleza, de outros a persuasão, a inteligência, a paciência, a meiguice.

Logo, Zeus a levou para terra e a apresentou a Epimeteu. No primeiro momento Epimeteu já havia se apaixonado por Pandora, e ela por ele. Eles se casaram e após o casamento Epimeteu quis apresentar a sua casa para Pandora. Ele, ao mostrar sua casa, abriu todos os baús e armários para que ela conhecesse tudo o que havia em seu interior. Porém, uma caixa (em algumas versões apresentada como um jarro) ficou sem ser aberta, o que a deixou curiosa. Então, certo dia , quando estava só, escutou uma voz vinda de dentro da caixa, a caixa pela qual Epimeteu não a mostrou. A voz pedia por socorro, e foi nesse instante que Pandora abriu a caixa e de dentro dela saíram todos os males do mundo e estes começaram a se espalhar por toda a terra.Logo Pandora fechou a caixa. Quando Epimeteu encontrou-se diante da situação, entendeu a curiosidade de Pandora e desculpou-se por não ter avisado o que havia lá dentro.Instantes depois , os dois ouviram uma voz pedindo por ajuda , então decidiram olhar na caixa novamente e lá descobriram algo chamado esperança,que está até hoje em seus corações.

Uma comparação deste mito pode ser feita com a Queda de Adão e Eva, presente no livro do Gênesis. Em ambos os mitos é a mulher, previamente avisada (por Deus, na Bíblia, ou, aqui, por Prometeu e por Zeus), que comete um erro irremediável (comendo o fruto proibido, na Bíblia, ou, aqui, abrindo a caixa, ou jarra, de Pandora), condenando assim a humanidade a uma vida repleta de males e sofrimentos. Todavia, a versão bíblica pode ser interpretada como mais indulgente com a mulher, que é levada ao erro pela serpente, mas que divide a culpa com o homem.

Podemos também reconhecer Pandora como a que deu ao homem a possibilidade de se aperfeiçoar através das provas e da adversidade (os males). Ela lhe dá assim a força de enfrentar estas provas com a Esperança. Desde um ponto de vista filosófico, Pandora não é a fonte do mal; ela é a fonte da força, da dignidade e da beleza, portanto, sem adversidade o ser humano não poderia melhorar.

Observamos que nos dois mitos, os supostos males chegam ao mundo a partir do momento em que homem e mulher estão criados, ou seja, enquanto apenas o homem existia esses males não existiam. A partir do momento que os dois sexos estão presentes na humanidade surge um aspecto novo até então, o sexual, ao menos na forma que conhecemos hoje, e ambos conhecem o fruto proibido. No mito de Adão e Eva a partir daí o homem e a mulher são castigados por Deus, que em analogia corresponderiam aos males que se espalharam pela humanidade após Pandora abrir a caixa, uma vez que Prometeu já havia entregue o fogo à humanidade.

Em um contexto esotérico, bem vale a pena estudarmos os mistérios sexuais ou alquímicos, se mal trabalhado a caixa de Pandora se abre, porém o trabalho correto com a energia criadora distingue homens comuns de super homens. O trabalho com o fogo abrasador do terceiro Logos, que é o trabalho com essa energia que é a única capaz de criar: o sexo. Nesse contexto Eva-Pandora traz ao homem e a si mesma a possibilidade de trabalhar positivamente sobre suas próprias águas de vida, despertando em seu interior suas faculdades adormecidas.

 

 

5 respostas para "Os Mistérios da Alquimia ocultos no Mito Grego da Caixa de Pandora"

  1. ElianeCatellan Enviado em 02/22/2017 às 14:09

    Muito interessante! Gosto muito desse mito!❤

  2. Oswaldo Martins. Enviado em 03/15/2017 às 11:10

    Devidamente entusiasmado pela narrativa mitológica , retornarei a leitura brevemente para que eu possa dar a minha opinião mais alongada.
    Mas sem dúvidas alguma adquirir conhecimentos a respeito da Caixa de Pandora […] é fantástico, a minha mente no momento está mais brilhante , cultivar as raises culturais é fundamental.

  3. Castelo Enviado em 03/20/2017 às 16:47

    Sim o vaso ou jarro derramado é o vaso de hermes, o qual possui o licor seminal. E quando ele é aberto ou derramado o homem cai no universo subatômico por isso é todos os males por que passa de ser regido por 24 leis ou menos para 96 leis e subir de novo.

  4. César Samuel Enviado em 10/16/2017 às 13:38

    Com certeza uma grande analogia à vida cotidiana, obrigado pelo estudo.

  5. cris Enviado em 10/22/2018 às 20:07

    explicação razoavel. porem o autor(a) tentando equilibrar a balança quer colocar pandora como um ser não tão mal assim ou não tão estupido a ponto de abrir a caixa.
    mas o fato é que o mito é claro: pandora representa o feminino(mal) que infelizmente é necessario a humanidade por causa da procriação. no entanto não existe no mito a menor ideia de que pandora signifique, nem de longe, algo positivo. ela á a representação da traição e da curiosidade destrutiva, entao como pode pandora ter algum aspecto capaz de alterar os males que ela mesma libertou?
    e não haveria por que o homem “evoluir” ou se “superar” através dos males se não houvesse mal algum.
    do mal não pode vir algo bom… assim como uma arvore podre não pode dar frutos bons.
    uma criatura amaldiçoada com o “dom!” da traição, pelos deuses, é como o escorpião, ou seja, sua natureza é picar, envenenar e matar não importa qual a circunstância.
    ninguem se aperfeiçoa com provas e adversidades, apenas se torna emocionalmente mais calejado. o mundo é um caos de destruição e pandora se torna a libertadora? me poupe.
    explique o mito com isenção pessoal.
    se a humanidade não tivesse que lidar com tantos males ja teriamos evoluido para muito além ao inves de sempre tentar ficar consertando nossos próprios estragos.
    o mito é claro: certos conhecimentos devem ficar apenas para os Deuses, e eva-pandora, em sua curiosidade e desobediencia desgraçou a humanidade.

Deixe uma resposta

*