Artigos

Elementoterapia: A Arte de Curar através dos Elementais da Natureza

Elementoterapia: A Arte de Curar através dos Elementais da Natureza

Nas dimensões superiores da natureza há numerosas hostes de Elementais divididos em cinco tipos principais, que são os do éter, do fogo, do ar, da água e da terra. Os últimos quatro grupos eram denominados no ocultismo medieval: Salamandras do Fogo, Silfos e Sílfides do Ar, Ondinas e Nereidas da Água e Gnomos e Pigmeus da Terra. Esses seres têm por tarefa manter as atividades relacionadas com seus elementos respectivos; são os condutos mediante os quais obram as energias divinas nestes diversos meios e são em cada elemento a expressão viva da Lei.

À cabeça de cada uma destas divisões há um grande Ser (Deva ou Deus), chefe de uma poderosa inteligência diretriz e guia de todo o departamento da Natureza regido e animado pelo tipo de elementais que estão sob seu domínio. Assim, Agni, deus do fogo, é uma grande entidade espiritual relacionada com as manifestações do fogo em todos os planos do universo e mantem seu governo por meio das legiões de elementais do fogo (salamandras). Conhecendo a natureza destes e sabendo os métodos para dominá-los, se realizam os chamados “milagres” ou “fatos mágicos” que uma e outra vez se registram no jornal. Os cinco deuses que presidem os elementos são: Indra, senhor do Akasha ou Éter; Agni, senhor do fogo; Pavana, senhor do Ar; Varuna, senhor da Água; e Kitichi, senhor da Terra.

Nos livros sagrados de todas as religiões antigas encontramos exposto o santo simbolismo de muitos vegetais. Basta recordar a Árvore da Ciência do Bem e do mal do Jardim do Éden, símbolo terrível da força sexual, na qual se encontra a redenção ou condenação do homem.

 A Magia Elemental

O elemental de cada planta tem seu ritual, seus mantrans e suas horas que são entregues ao médico que sabe ordenar com amor e impor-se com carinho. O insigne Mestre Paracelso assim se expressou em seu Fundamento Sapientia:

“Há duas espécies de conhecimento. Há uma ciência e uma sabedoria médica. A compreensão animal pertence ao homem anima, mas a compreensão dos mistérios divinos pertence ao espírito de Deus nele”.

Há uma antiquíssima sabedoria médica que tem sua origem nos primeiros fundamentos do mundo e que nunca mudou suas fórmulas. Esta sabedoria médica é guardada zelosamente pelos Mestres de Sabedoria em lugares secretos, inacessíveis aos mercadores do templo. Com as fórmulas exatas dessa arcaica sabedoria médica pode-se curar todas as enfermidades, mesmo as consideradas incuráveis.

GNOSIS é o nome dessa antiga sabedoria médica que desde a aurora da criação jamais mudou suas fórmulas porque são exatas como uma tábua pitagórica.

Cada elemental da natureza representa determinados poderes da bendita Deusa Mãe do Mundo e só pode ser realmente mago e médico aquele que sabe manejar os poderes da natureza, encerrados em cada erva, em cada raiz e em cada árvore.

O pensamento é uma grande força, porém tudo é dual na criação. Toda intenção oculta, se quiser se manifestar, necessitará de um instrumento físico que sirva de vestido à ideia; esse instrumento e o vegetal que lhe corresponde. Só pode ser mago aquele que sabe o segredo de mandar nos elementais vegetais.

INSTRUTOR ELEMENTAL

Todo ser humano possui um Instrutor Elemental (ou Intercessor Elemental). Esse Instrutor Elemental foi feito de substâncias elementais da natureza e o criador foi o próprio homem. O homem criou seu Instrutor Elemental quando era elemental.

As aspirações do homem elemental geraram seu Instrutor Elemental e o criaram. O Instrutor Elemental do médico gnóstico é um mestre em elementoterapia.

Devemos recorrer ao Intercessor Elemental, rogando-lhe para que pratique o rito elemental da planta e ligue o elemental vegetal ao órgão enfermo do paciente. Não há dúvida que o Intercessor Elemental ligará o elemental vegetal ao órgão enfermo do paciente. Só se deve dar liberdade ao elemental vegetal quando haja sanado o corpo do paciente. São o enfermo, roga-se ao Intercessor Elemental para que ponha em liberdade o elemental vegetal.

Como são milhões de plantas medicinais, é claro que nossos leitores necessitariam ser poços de sapiência ou Gurus Devas para saber de memória os ritos de todos os vegetais da natureza. Felizmente, cada ser humano tem seu Intercessor elemental da natureza, o qual sim, tem esse conhecimento. Invoque então o médico gnóstico ao seu Intercessor, rogando-lhe que pratique o rito elemental da planta, cuja erva a pessoa vai lançar à panela, para que ligue esse elemental vegetal aos órgãos enfermos do paciente.

Assim, esses elementais vegetais ficarão ligados por cordões astrais aos órgãos enfermos do paciente, o qual se curará porque não são as plantas que curam, mas os elementais vegetais delas. O Instrutor Elemental possui a suprema sabedoria da magia elemental da natureza.

Com sua ajuda podemos abrir os armazéns e registros da Mãe Natureza e estudar a profunda sabedoria encerrada nas memórias do mundo elemental. Cada vegetal tem seu elemental. Portanto, há que se rogar ao Intercessor Elemental para que pratique o rito de cada planta. O Intercessor Elemental é o nosso próprio Instrutor Elemental da natureza.

Deixe uma resposta

*