Artigos

Música e Saúde

Música e Saúde

Música-e-Saúde

O som é o resultado da conversão de uma intensidade de energia em outra. O som pode ser agradável ou desagradável e o agrado ou desagrado é relativo, está sujeito ao estado de ânimo em que se encontra a pessoa, além da sua cultura e sua educação. É suficientemente conhecido em experimentos sérios que existem por todas as partes o ultra e o infrassom em todas as expressões da natureza, e o organismo humano não é uma exceção, e é a este campo de comprovação que está dirigida desde épocas muito remotas a aplicação da Terapia Musical.

É possível se observar com meridiana claridade a estreita relação que existe entre música, canções, danças e curas. A isto se referem nas antigas culturas algumas lendas dos egípcios, persas e gregos. Também nossos povos antigos do continente americano faziam amplo uso da dança, do canto e de instrumentos que produzem som para cura e outros bem-estares.

Está escrito que Herófilo, médico do famoso Alexandre Magno, regulava a pressão arterial segundo a escala musical que se correspondia com a idade do paciente.

Eminentes psiquiatras de avançada técnica têm empregado certos tipos de música para fazer explorações no intrincado estudo da mente, depois que muitos outros estímulos fracassaram.

(Extraído do livro Notas de Vida, de Rodolfo Rincón Vásquez).

Deixe uma resposta

*