fbpx

Artigos

A Simbologia da Páscoa

A Simbologia da Páscoa

A celebração da Páscoa é a festa que marca o início do calendário bíblico de Israel e delimita as datas de todas as outras festas na Bíblia.

Páscoa (Pêssarr, em hebraico) significa literalmente “passagem”. “Pois o Senhor “passou” sobre as casas dos filhos de Israel, poupando-os.” – Ex 12:27.

A simbologia da páscoa

 

Para os hebreus significava o fim da escravidão e o início da libertação do povo judeu (marcado pela travessia do Mar Vermelho, que se tinha aberto para “abrir passagem” aos filhos de Israel que Moisés ia conduzir para a Terra Prometida).

A origem da Páscoa dos judeus remonta ao período em que os seus ancestrais eram nômades. Era um ritual do mundo pastoril ligado à passagem do inverno para a primavera. Tempo em que animais e plantas aparecem novamente. Os pastores e camponeses presenteavam-se uns aos outros com ovos.

Ainda hoje é tradição judaica as pessoas se reunirem para o “Seder”, um jantar especial feito em família com duração de oito dias. Além do jantar há leituras nas Sinagogas.

Para os cristãos, a Páscoa é a passagem de Jesus Cristo da morte para a vida: é a Ressurreição. A passagem de Deus entre nós e a nossa passagem para Deus. É considerada a festa mais importante, a solenidade das solenidades.

 

“Porquanto, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, da mesma maneira devemos crer que Deus, por intermédio de Jesus, trará juntamente com Ele os que nele faleceram.” – 1 Ts 4:14.

 

Toda simbologia da Páscoa indica, direta ou indiretamente, sempre a mesma ideia: a ressurreição de Cristo e a vitória sobre a morte.

 

Simbologia da Páscoa

A simbologia da páscoa

O Cordeiro: O cordeiro é um dos principais símbolos da Páscoa, pois representa o sacrifício de Cristo como Cordeiro Imolado para redimir os pecados dos homens e para os judeus, como gratidão celebrada no Rito dos nômades quando deixavam o local onde tinham passado o inverno com suas ovelhas e se dispersavam a procura das pastagens necessárias para os rebanhos. O ápice dessa comemoração era a oferenda de um animal a Deus, como forma de agradecimento pela volta das pastagens verdes e das flores. O cordeiro oferecido era comido numa refeição para comemorar a unidade dos membros do clã entre si e com Deus.

 

O Círio Pascal e o Sepulcro Vazio: a vela que queima sobre o altar, representa a Luz de Cristo, aquele que desceu à mansão dos mortos, mas ressuscitou no terceiro dia e subiu aos Céus. Essa Luz traz, novamente, a ideia da vitória sobre a morte.

 

“No momento em que este corpo perecível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal, for revestido de imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrita: Devorada, pois, foi a morte pela vitória!  “Onde está, ó Morte, a tua vitória? Onde está, ó Morte, o teu aguilhão?” – 1 Cor 15:54-55.

 

A Colomba Pascal: a chamada colomba (ou pomba) pascal é um tipo de pão feito com frutas desidratadas, muito presente no dia de Páscoa de alguns países. Sua história remete à páscoa da região de Pavia, na Itália, um vilarejo do norte da Itália.

 

O Pão e o Vinho: são símbolos antigos do cristianismo. Eles representam o Corpo e o Sangue de Cristo, que foi derramado para a remissão dos pecados. Mais uma vez remete ao sacrifício.

 

O Sino: Os sinos dos Templos Cristãos soam no dia da Páscoa para anunciar o Advento da Ressurreição. Representam o prenúncio da vitória sobre a morte; tocam anunciando com alegria a celebração da ressurreição do Cristo.

 

O Girassol: por ter a característica natural de voltar-se para o sol na medida em que este percorre o céu, também se tornou símbolo dos cristãos, que precisam estar voltados para “o sol de Cristo”, de quem se alimentam por meio da graça consentida com a morte e a ressurreição.

 

Os Ovos e o Coelho da Páscoa:  O ovo representa o começo da vida. Os ovos e o coelho faziam parte de antigos rituais germânicos e representavam divindades ligadas à ideia de fertilidade, como Ostara, deusa da Primavera. Como a primavera é a estação do ano em que há uma espécie de “renascimento” da vegetação, após os invernos rigorosos da Europa, esses símbolos passaram a representar também a Ressurreição de Cristo. O coelho, entre os germânicos, era o primeiro animal a sair da toca, após o inverno, e começar a reproduzir-se. Os ovos, por sua vez, para esses mesmos povos, eram pintados e ornamentados para serem entregues como presentes durante a Primavera.

A simbologia da páscoa

Como podemos perceber, os símbolos pascais nos remetem à eternidade da Vida que deve ser celebrada, respeitada e valorizada enquanto estivermos de passagem por essa experiência terrena.

Que a Páscoa seja uma verdadeira oportunidade para intensas reflexões do que devemos mudar interiormente. E que toda essa mudança reflita em nosso mundo exterior. Feliz Páscoa a todos!

Maria Francisca dos Santos

20 de abril de 2019

 

5 respostas para "A Simbologia da Páscoa"

  1. Evelyn Mello Enviado em 04/20/2019 às 15:51

    Ótimo artigo!

  2. Afonso de Jesus Santanna Enviado em 04/20/2019 às 21:13

    maravilha

  3. Danilo Átila Enviado em 04/20/2019 às 22:10

    A páscoa não tem relação com outras denominação como budista, ou hinduísmo etc… Pois percebo que independente da cicla ou denominação todas as crenças tem muito em comum desses tempos modernos ou até mesmo os tempos mais remotos, alguém com maiores esclarecimentos do assunto possa tirar tal duvida?

  4. Jose Geraldo Enviado em 04/22/2019 às 12:06

    Gostei muito de saber sobre o significado de cada simbolo, ate msm os que hj se utiliza no comercio, logo entendi porque se agradamos de festejar para alem dos rituais em comunidade religiosa nos moldes de nossa cultura.
    Parabens Francisca pelo artigo, maravilhoso!!

  5. Bruno Enviado em 04/25/2019 às 19:11

    A pascoa é a perseguiçao por morte com um contrato com as forças escuras para controlar as massas. Contratos de reencarnçao em oferenda a seres negativos. Entao sendo estintos com a nova era de Gaia.

Deixe uma resposta

*