Artigos

ÁRVORE DA VIDA

ÁRVORE DA VIDA Assim se cumpriu a sentença do Senhor Jehová “E atirou pois, fora o homem, e pôs ao oriente da horta do Éden Querubins e uma Espada acesa para guardar o caminho do árvore da vida”. As duas árvores do Éden, são a árvore da ciência do bem e do mal e a…

A Ilusão dos Sentidos

A Ilusão dos Sentidos Algumas perguntas freqüentes assolam a mente do inquieto investigador das grandes verdades: “Será mesmo real isso que se apresenta diante de mim?” ou “Coincidirá com a verdade isso que meus sentidos conseguem perceber?”. Essas perturbadoras indagações têm motivado os mais nobres pensadores e os mais transcendentes espiritualistas. O Mito da caverna…

Natal, Um Culto à Luz

Natal, Um Culto à Luz Como já abordado em outros artigos, o Natal é uma data carregada de simbolismos antiquíssimos que remontam a mais de 6.000 anos antes do nascimento de Jesus, o Cristo. É uma comemoração tão antiga quanto à própria civilização. É uma celebração ao solstício de inverno. O solstício de inverno é a noite mais…

COLHEITA DO SOL

COLHEITA DO SOL Aqui estamos, pois, para estudar: vós para me escutarem e eu para lhes falar. Na verdade, saber escutar é uma coisa muito difícil; mais fácil é saber falar. Quando se escuta, normalmente intervém um tradutor dentro de nós: é o Eu, o Ego, o Mim Próprio, o Si Próprio, tudo traduz de acordo…

Amor é o summum da sabedoria

AMOR   O Amor é o summum da sabedoria. A sabedoria deve ser transmutada em amor, e o amor se transmuta em felicidade. Os germes de sabedoria se transmutam em flores de amor. O intelecto não pode dar felicidade. Os autores se contradizem em suas obras. O pobre leitor tem que beber do cálice amargo…

Retorno e Reencarnação

Retorno e Reencarnação Eis-me aqui no Parral diante do sepulcro de Pancho Villa a quem invoco e chamo com voz alta. Palpitam como as asas de pássaros em fuga as velas que a brisa noturna sacode e o ar; a flor da onda delgadamente franze a seda azul, tecida de estambre de cristal. Alguém responde…

o-mito-de-sansao-e-dalila

O Mito de Sansão e Dalila

O Mito de Sansão e Dalila Disse Eliphas Levi: “Desgraçado o Sansão da cabala que se deixa dormir por Dalila. O Hércules da Ciência que troca seu Cetro Real pelo osso de Ônfale, sentirá prontamente as vinganças de Dejanira e não lhe restará mais que a fogueira do monte Eta para escapar dos devoradores tormentos…